Início Espiritualidade Deus Brahma: Um elo com o universo

Deus Brahma: Um elo com o universo

0
102
Deus Brahma

A mitologia costuma se concentrar nos temas centrais de uma cultura, independente das origens e influências de um determinado povo. Assim sendo, é perfeitamente comum termos o ícone (ou ídolo) que se refere a criação daquele mundo. Dentro de um microuniverso. E ao se tratar da cultura Hindu, nós temos o Deus Brahma.

Índice – Deus Brahma, o de muitas faces👳

Deus Brahma mitologia: A origem

A cultura hindu é simplesmente rica quando se trata de histórias e mitologia. Pois é por meio de sua cultura que temos mitos incríveis que nos aspiram simbolismos e metáforas (como qualquer mitologia). Mas se tratando da Hindu, talvez não exista mitologia que seja tão equivalente ou próxima de seus:

Afinal de contas, a mitologia hindu está bem distante das influências pagãs encontradas nos mitos gregos e nórdicos, por exemplo.

Dito isso, leia a origem de forma mais desapegada das tradições ocidentais que, de certa forma, modernizaram e adaptaram as demais mitologias representadas em filmes e séries atuais.

O universo e seu criador

Assim como no “início” de todo universo, não existia nada. E foi então que o surgimento de um Deus, poderoso o bastante para dar vida a outras existências, fez o seu primeiro trabalho…a criação da primeira versão do universo.

Deus Brahma, cansado de uma intensa concentração de energia para a criação, decide então descansar por um tempo. E num sono intenso e reparador, ele descansa num período de uma nova concentração.

Contudo, o fogo surge enquanto ele dorme, e tudo é tomado pelo fogo, de modo que obriga a Deus Brahma acordar de seu sono.

E ao ver o universo banhado em chamas incandescentes, eis que ele recria o universo. Mas esse processo se repetira por incontáveis vezes. Até que o universo, os planetas, o mundo em que vivemos ganhasse a forma a qual conhecemos hoje.

Descubra como o Tarot pode ser o seu guia para a conclusão de objetivos e criações na sua vida!

Deus brahma

As quatro faces de Brahma Deus da criação

É dito na lenda que Deus Brahma tem quatro faces em sua concepção original, mas algo aconteceu em sua jornada que mudou o seu corpo numa metamorfose motivada pelo amor.

No início, Brahma tinha apenas uma cabeça, mas com seu ímpeto de criador, dividiu o seu corpo em duas partes, onde a segunda ganhou uma identidade própria. Nascia então a Deusa Satrupa, a qual Brahma se apaixonou perdidamente.

Encantado com tamanha beleza, Brahma não tirava seus olhos de cima de Satrupa, o que causou um certo constrangimento na deusa, que recuada, tentava se esquivar dos olhares intensos de Brahma.

Mas isso não duraria muito tempo, pois uma nova metamorfose seria feita pelo Deus Brahma.

Logo após ver sua amada esquivando para lados diferentes, Brahma dividiu sua cabeça em mais três partes para que pudesse ver para onde Satrupa iria, sem nunca perdê-la de vista.

No entanto, a Deusa fez um esforço para que pudesse voar e não ser vista por Deus Brahma, que mais uma vez dividiu sua cabeça e colocou a nova face no topo, mantendo a Deusa Satrupa sempre ao alcance dos seus olhos.

No final, mesmo com uma certa distância, eles tiveram uma prole, seu filho fora chamado de Svayambhuva Manu, tido por Brahma Deus da criação, como o Deus pai de todos os seres humanos.

O legado de Brahma Deus indiano

A religião Hindu é predominante para os indianos, ainda mais por estar próxima de aspectos culturais de criação e o amor pelo o que é gerado.

Logo, Brahma Deus indiano da criação do universo ganha destaque primordial para a cultura como um todo neste povo. Onde sua ligação com o universo é a mais pura prova de amor por meio do simbolismo carregado em sua mitologia.

Portanto, de acordo com a própria história, você pode notar essas características se prestar atenção dos elementos que ela apresenta como:

Entre tantas metáforas ricas presentes na cultura indiana providas por Brahma e a mitologia.

Confira agora como as runas podem ser o oráculo ideal para a sua tomada de decisões!

A face perdida

Parte da história envolvente do Deus Brahma é a perda da quinta face do criador.

É dito na mitologia que em dado momento, novos Deuses foram surgindo, e na criação deste panteão, a chegada de figuras representativas tornaram a concepção dos Deuses um cenário para pequenos conflitos.

Shiva, a deusa da destruição tomou como ofensa uma fala desrespeitosa dita por Brahma, e neste momento, tomada pelo ímpeto do caos, Shiva abre o terceiro olho que era um recurso de grande destruição.

Partindo então uma onda flamejante que queimou a quinta face de Brahma. A partir deste acaso, Brahma ficou apenas com quatro faces, onde a maioria de suas representações é feita pelos seus devotos.

Um dia para lembrar do pai da criação

Kalpa é o nome dado ao processo cíclico da chegada da noite, onde o universo é reabsorvido. Mas no mito, os anos que passam para a comemoração do dia de Brahma são na verdade um tempo abstrato.

Pois mesmo na história de sua mitologia, o Deus da criação não sofre com o ciclo dos dias humanos, e sim um conceito diferente de passagem de tempo do nosso mundo.

É como se fosse uma realidade paralela à nossa, onde a complexidade só pode ser entendida pelos seres despertos, algo próximo do que Sidarta Gautama (Buda) fez.

No entanto, sua “passagem dos cem anos” é dividida em eras distantes, aliás, se formos adaptar para o tempo humano o tal Kalpa ficaria em algo próximo de 4.320.000.000 anos.

Bastante tempo, não é mesmo?

E é por isso que muitas vezes, quando se trata da mitologia Hindu, o tempo é imensurável, ficando a mercê de estudos mais aprofundados com base em registros e escrituras desta cultura tão rica.

Deus brahma

Um brinde aos Deuses!

Você deve estar se perguntando se Brahma não é o nome daquela famosa cerveja que vemos nos supermercados, não é mesmo?

De certo, em 1888 a marca de cerveja ganhou vida em terras tupiniquins aqui no Rio de Janeiro mesmo. Aliás, o antigo nome “Brahma Villiger & Companhia” era o nome da empresa a qual produzia a cerveja, mas seu nome seria resumido apenas como Brahma.

Ademais, algumas pessoas pensam que o nome da bebida é na verdade uma homenagem ao inventor da válvula de Chopp, o engenhoso Joseph Brahma. No entanto existe o mito de que a cerveja é propositalmente uma referência ao Deus da criação.

Já que o ato de beber é algo contemplativo, assim como a criação de um mundo, onde em meio a tanto trabalho, pode ser contemplado com copos cheios brindando saúde com prazer e alegria. Essa é a suma da impressionante história do Deus Brahma. Saiba mais sobre os Deuses da cultura Hindu.

Aprenda mais com a cultura Hindu e seus adjacentes. Use da meditação para alcançar a paz interior!


Aproveite a cultura indiana e saiba mais sobre a prática famosa do yoga:

Rate this post

Estamos Online