Início Dicas de Bem-Estar Kundalini: você sabe o que é? Como praticar?

Kundalini: você sabe o que é? Como praticar?

Kundalini yoga

Kundalini é um termo em sânscrito que significa “a serpente enrolada” (ou algo muito próximo a isso). Se refere a um tipo específico de meditação que tem o potencial de despertar a consciência plena.

De acordo com a teoria por trás dessa meditação, a energia vital está na base de sua coluna (chakra raiz), enrolada como uma cobra – e é daí que vem seu nome. Na meditação Kundalini , você trabalhará para despertar essa energia e consciência para alcançar a iluminação por meio de uma combinação de técnicas:

Acredita-se que esses exercícios despertam essa energia adormecida em seu corpo e a movem ao longo de seus chakras (centros de energia) até atingir o ponto de liberação no sétimo chakra (coroa), sua cabeça.

Essa liberação de energia por meio da meditação e prática de yoga promove:

  • equilíbrio interno
  • despertar
  • iluminação do ser humano.

Ou seja, passamos a ser um só com o universo e, o melhor, por vontade própria!

Kundalini Yoga existe há quanto tempo?

Certamente, não é algo recente, mas você sabe mensurar quanto tempo? As práticas de Kundalini têm pelo menos alguns milhares de anos, embora os estudiosos não tenham uma data exata de origem.

Os ensinamentos da Kundalini apareceram pela primeira vez em uma coleção de textos religiosos hindus, chamado de  Upanishads. É provável que a composição desses escritos sagrados começou por volta de 800 a 500 antes de Cristo.

Este é o primeiro registro conhecido da meditação Kundalini, mas acredita-se amplamente que as descrições orais da meditação Kundalini e da yoga antecedem essas escritas. A oralidade nas tradições era muito forte e era dessa forma que o conhecimento era passado adiante.

Em seus estágios iniciais, Kundalini era uma filosofia para poucas pessoas. Apenas os alunos mais aplicados que passaram anos estudando meditação e espiritualidade tiveram a oportunidade de aprender com os professores de Kundalini.

Mesmo quando a Kundalini evoluiu de ensinamentos meditativos para incluir práticas físicas, o que conhecemos hoje como Kundalini yoga, permaneceu desconhecida fora desse círculo de estudiosos aplicados.

Entretanto, no início da década de 70 o Mestre Yogi Bhajan resolveu abrir seus ensinamentos para um grupo de alunos nos Estados Unidos. Se você acha esse nome familiar, saiba que não é mero acaso.

Há poucos anos, o Yogi foi acusado por diversos alunos de má conduta, envolvendo abusos e assédios dos mais variados. Entretanto, esse péssimo exemplo não refletiu na primorosa prática do Kundalini yoga, meditação e suas vertentes.

Curiosidade: Shakti Kundalini

Muitas vezes ouvimos esse termo, mas o que ele realmente significa? Shakti é o mesmo que energia, com potencial feminino mais aflorado. Esse é o mesmo nome da deusa hindu que faz par com o deus Shiva.

Portanto, Shakti Kundalini nada mais é do que o potencial da energia criativa/criadora que é, ao mesmo tempo, parte e o todo do Kundalini, tanto meditação quanto yoga.

Benefícios da prática de Kundalini

As pessoas que praticam a meditação e yoga Kundalini afirmam que a vida delas mudou da água para o vinho. Dessa forma, levantamos uma sequência dos benefícios mais frequentes: 

  • aumento da atenção e compaixão
  • melhor comunicação consigo mesmo e com os outros
  • inspiração
  • uma mente clara
  • um senso mais desenvolvido de si mesmo
  • maior propósito e intenção em suas ações

E se você acredita que isso se deve à um efeito psicológico, saiba que alguns desses benefícios são apoiados por pesquisas científicas.

Tais estudos analisaram a prática conjunta de meditação e yoga estilo Kundalini e chegaram nas seguintes conclusões:

  • estresse reduzido;
  • redução de episódios de insônia;
  • ansiedade reduzida;
  • cognição mais ativa e melhorada;
  • melhora na memória;

Agora que você já sabe as vantagens e um pouco da história, o que acha de aprender e praticar o Kundalini Yoga e meditação?

Botando a mão na massa: como praticar Kundalini?

Não é receita de bolo e isso depende do nível de interesse, se já é praticante ou não e, inclusive, das condições de saúde. Se você é novata, não se intimide pois não é um bicho de sete cabeças.

Aconselhamos a começar a procurar saber como fazer respiração consciente. No Youtube vemos diversos exercícios que você pode praticar sozinha. Veja:

Em seguida, se você curtiu a respiração, o que acha de tentar uma meditação guiada no nível básico? Sim, também podemos encontrar esse tipo de conteúdo no Youtube. Prepare os fones de ouvido, um lugar quieto e confortável e comece sua prática de meditação:

Kundalini para iniciantes

Utilize roupas leves e folgadas. Isso pode ajudá-la a se sentir mais confortável enquanto medita. Os praticantes de Kundalini costumam usar xales ou outros panos para cobrir a cabeça, pois acredita-se que isso proteja e promova o fluxo de energia. Fique à vontade para experimentar.

Sente-se com a coluna ereta em sua cadeira ou no chão mesmo. Posicione as mãos em uma pose de oração 🙏, pressionando as palmas das mãos juntas no peito. Feche os olhos, mas não completamente – deixe entrar apenas uma fresta de luz.

Concentre-se no chakra do terceiro olho, que fica entre os olhos, um pouquinho acima deles. Sinta a energia que flui por ele.

Emita um mantra que mais gostar. Mantras ajudam a direcionar seu foco e são um componente importante da meditação Kundalini. Não conhece mantra algum? Escolha o que mais gostar da lista abaixo:

Comece a se concentrar em sua respiração(lembre da aula de respiração que mostramos logo no primeiro vídeo). Inspire e expire apenas pelo nariz, concentrando-se na sensação de respirar.

Então, comece a desacelerar sua respiração. Cada inspiração e expiração deve durar de 3 a 4 segundos. Em seguida, cada respiração deve durar cerca de 8 segundos. Preste atenção em como sua respiração flui e energiza seu corpo.

Alterne entre respiração e mantra. Quando estiver bem concentrada, mentalize o mantra e faça o exercício de respiração até que ele não seja algo consciente, mas sim natural.

Kundalini para iniciantes que não são tão novatos

Esse segundo passo é para quem já dominou os anteriores. Portanto, adicione mudras (posição das mãos). Por exemplo, se você deseja promover a sabedoria, a abertura e a calma, experimente o Gyan mudra tocando o dedo indicador no polegar.

Para promover a paciência e o compromisso, experimente o Shuni mudra tocando o dedo médio no polegar. Veja abaixo:

Divida sua respiração em segmentos iguais: em vez de fazer uma inspiração por 4 segundos seguida de uma expiração longa, divida cada inspiração e expiração em quatro partes. Em outras palavras, inspire 4 vezes, sem expirar no meio. Em seguida, expire da mesma forma. A cada inspiração e expiração, puxe o umbigo (umbigo) em direção à coluna.

Volte sua atenção para a respiração quando perder a concentração. Acredite, isso vai acontecer diversas vezes. Mesmo os praticantes de longo prazo não ficam focados o tempo todo. Faça isso por 3 ou até 5 minutos.

Complete sua meditação com uma respiração profunda e completa. Inspire mais uma vez enquanto levanta os braços ao máximo. Relaxe enquanto expira. Pronto, você acaba de praticar Kundalini em sua forma mais simples.

Agora você já sabe o que é e como praticar Kundalini. Se você quer ter uma vida mais leve e cheia de energia, aproveite essa vibe e aprenda mais sobre Mantras de Poder.

Abraços e até a próxima! 🍃

5/5 - (1 vote)