Início Dicas de Bem-Estar Amor Tipos de amor – Você sabe quais são os 7 tipos de...

Tipos de amor – Você sabe quais são os 7 tipos de amor?

0
448
Tipos de amor
Quais são os tipos de amor que existem?

Quais são os tipos de amor que existem?

Você alguma vez já parou para pensar quais tipos de amor existem? Muitos dizem que o amor é uma coisa só, mas há muito tempo os gregos separaram o amor em 7 tipos, e dessa forma nasceram algumas conclusões a respeito do amor e suas ramificações.

Porém, antes de falarmos sobre os tipos de amor, quero compartilhar com você o pensamento da mestre em psicologia e professora da PUC-Rio, Tatiana Paranaguá, que em um vídeo falando sobre “A existência do amor ultrapassa o entendimento do desejo”, explica o que ela descobriu sobre o amor.

Em suma, ela inicia sua fala abordando a mais pragmática de todas as perguntas, “o que é o amor?” e ela pergunta isso a seus pacientes e alunos, e todos unanimemente responderam que amor é um sentimento que está em nós e que é manifesto no outro. 

Contudo, existem aqueles que acreditam que o amor não existe. Ela conseguiu ao longo de sua carreira, construir um sólido pensamento acerca dessa questão. Entre toda a discussão, ela define que o amor não vem de dentro de nós, e que é necessário ao longo da vida perceber essa energia.

“Amor, uma energia primordial que nos impulsiona” – Tipos de amor

A mestra Tatiana define como uma grande energia primordial que nos impulsiona. Tudo é feito de energia, e o que existia no universo antes de qualquer matéria física, era energia, e ao longo do tempo essas vibrações foram nos impulsionando a moldá-la, e construir um mundo cheio de inteligência.

Então sua definição do amor é

“uma energia primordial do universo, que passa através de nós e nos impulsiona a canalizá-la e construir coisas importantes para a vida, como relações, comunicação, sentimentos, ideias, e assim por diante…”

Se somos capazes de absorver essa carga e interpretá-la, são gerados em nós sentimentos, que alguns chamam de amor, mas que na verdade é fruto dessa energia. Conseguimos transmitir essa energia para aqueles que estão à nossa volta. Essa fluidez é constantemente confundida com amor, mas apenas por falta de conhecimento.

Tatiana também discorre acerca do prazer e do desejo no amor, e enfatiza que o amor nem sempre é prazeroso. Isso quer dizer que se alguém busca apenas por prazer, ou espera que o amor seja apenas a satisfação do desejo, essa pessoa irá viver frustrada, e ainda diz que esse tipo de mentalidade gera gatilhos e impedimentos para enxergar o amor. 

“Amor não se expressa apenas no prazer. Mas sim a busca pela realização mútua de quem o encontra e entende.”

Grécia antiga, a gênese do amor!

Basicamente existem 7 tipos de amor, que vão se unindo e complementando uns aos outros, construindo assim um ser de luz como você, que espalha amor por onde passa. 

Na Grécia antiga foi onde nasceram grande parte do entendimento que temos hoje, e que inclusive molda os conhecimentos que adquirimos como sociedade moderna e tecnológica, e não poderia ser diferente com o amor.

Em um livro muito famoso, que ficou conhecido como “Banquete de Platão” Sócrates discorre acerca da primeira definição de amor, logo depois veio Aristóteles com outra e daí em diante foram se aprimorando os conceitos 

Tipos de amor – Classificação

1. Tipos de amor – Ágape = caridade e amor de Deus 

Amor oblativo, espirituoso, gratuito e incondicional. Relacionado ao amor divino.

Esse pode ser definido como a essência do amor, pois é como Deus nos ama, com amor Ágape.

Como somos frutos de sua criação divina, recebemos parte desse amor e como somos ensinados, devemos reparti-lo entre aqueles que estão ao nosso redor. 

Jesus disse: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos”

É esse tipo de amor que nos faz ser gentis, compassivos, longânimos e pacientes. Esse amor é um daqueles que pode fazer as pessoas tornarem o mundo um lugar melhor. 

Você ama alguém incondicionalmente, como esse amor sugere?

2. Tipos de amor – Eros = amar é desejar 

Esse amor é zeloso, carnal, inebriante, é sinônimo de paixão, está relacionado à Deusa Vênus/Afrodite, e tem ligação direta com o desejo erótico. 

Eros é o famoso Deus do amor na mitologia Grega, é o Cúpido. 

O professor e jornalista Clóvis de Barros, disse uma vez num longo discurso sobre amor, que “Eros” é desejo, é a forma mais quente de se amar, onde as emoções fervilham, e também definiu o desejo, como a busca daquilo que não se tem e que faz falta. 

Você ama aquilo que deseja, o que você não tem” logo passa a correr por aí procurando algo que satisfaça seu desejo, quando o encontra, passa a desejar outra coisa que ainda não se tem. 

Esse tipo de amor pode parecer estranho, mas representa a essência do homem , principalmente em tempos como hoje. Está sempre busca de mais. Isso faz parte de nosso instinto primitivo, amar (desejar) com descontrole de emoções, isso é paixão.

3. Philia = amar um amigo

Amor para o que é bom e agradável, amor desapaixonado, amor entre amigos.

Primeiramente, a palavra filantropia deriva-se daí, amor à humanidade, geralmente nasce de coisas em comum que se tem com o outro. É o amor que nasce de uma amizade, de uma irmandade, é companheirismo e cumplicidade.

Logo, não há a presença do “Eros”, mas há muito carinho, respeito, admiração e cuidado. A palavra que deriva-se de “Philia” – Filantropia – pode também se relacionar com o amor Ágape, que é caridoso e também zeloso.  

4. Tipos de amor – Storge = Afeição familiar 

Essa é a definição grega que se dá ao amor familiar.

Acima de tudo, este é o tipo de amor mais benéfico que existe e também está relacionado ao amor “Ágape”. É por causa desse amor que os pais conseguem amar e perdoar seus filhos sem titubear, é esse amor que une a família e mantém os laços sempre firmes. 

Possui afeto e demonstração de cuidado e zelo.

5. Philautia = Auto amor 

Definição de amor próprio, cuidado e autoestima

Antes de tudo, um amor próprio falso, gera egoísmo, ganância e arrogância, mas a “Philautia” é totalmente o oposto disso tudo. Esse tipo de amor (Philautia), gera em nós, noções de autocuidado e preservação dos sentimentos. É um amor que só você pode sentir por você mesmo e que é muito benéfico, pois te defende de amores falsos, ou amores que por consequência podem te machucar. 

Evoca consciência, e habilidade de se amar primeiro e saber como merece ser tratada(o). 

6. Tipos de amor – Pragma = Amor prático 

Aqui mora a capacidade de separar a atração e o romance, em prol de metas compartilhadas.

Esse tipo de amor, era muito visto antigamente, embora hoje seja muito presente no mundo à nossa volta. Era muito vivido antigamente em casamentos políticos ou arranjados. 

Por ser um amor pautado na realidade, ele é constituído por responsabilidades e muita seriedade, é um amor amadurecido e que pode unir um casal em prol dos mesmos objetivos atualmente. Aquele casal que prefere estudar e cuidar muito bem da organização de tudo e também cuidam muito bem da contabilidade e finanças da casa.

7. Ludus = Lúdico, amor despreocupado 

Representa relacionamentos casuais, flertes, e prazer, não pode durar por si só.

A princípio, ludus significa “lúdico” o que faz jus ao nome, é um amor descompromissado e que existe em função do divertido e do prazer. É tendencioso a evoluir para o “Eros”, mas antes disso acontecer, os relacionamentos são apenas casuais e nunca poderá ser suficiente para sustentar alguma coisa. 

Por isso ele sempre acaba evoluindo para o “Eros” ou o “Philia”, mas também não podemos descartar a possibilidade desse amor simplesmente desaparecer!

Por fim, o amor “Eros e Ludus” estão relacionados ao corpo, segundo a mestre em psicologia Tatiana Paranaguá, e os amores “Ágape e Storge” são relacionados à alma.

Amar é sinônimo de felicidade!

Em síntese, para amar é necessário ser corajoso e conseguir identificar qual desses amores corresponde mais às características que você carrega.

Por último, o amor exige de nós que sejamos sensíveis e vulneráveis, e amar é sinônimo de felicidade, obviamente é impossível alcançar a felicidade sem amar.

Então permita-se amar!!!

Consulte-se com o tarot do amor e entenda suas relações!

Rate this post

Estamos Online