Início Dicas de Bem-Estar Autoconhecimento James Webb e o sentido de nossa existência 🌌

James Webb e o sentido de nossa existência 🌌

0
188
James Webb
Nebulosa Carina - James Webb

Desde ontem 12/07/2022 estamos vendo a internet “bombar” com as imagens produzidas pelo novo “xodó” da NASA, o Telescópio James Webb que custou mais de 10 bilhões de dólares, tem quase 7 metros de diâmetro e foi colocado por nós, mais longe do que a Lua, a um milhão e quinhentos mil quilômetros da Terra. Só para comparação, a Lua está a 357 mil quilômetros da Terra. 

Índice – James Webb

O Telescópio James Webb tem espelhos feitos de um metal muito maleável, o Berílio, que não sofre variações em temperaturas de -200 graus que é a temperatura que o Telescópio precisa operar, já que capta imagens no infravermelho. Além disso, esses espelhos de Berílio, são revestidos com uma finíssima camada de ouro, que consegue captar com perfeição o infravermelho das estrelas. 

A capacidade deste Telescópio é maior do que a do Telescópio Hubble, pois pode registrar imagens de estrelas e galáxias que surgiram no início do universo, ou seja, coisas que existiram há 14 bilhões de anos atrás. As imagens que vimos sendo divulgadas são de regiões muito distantes de nós. 

Apenas um grão de areia no meio da imensidão! – James Webb

Para comparação: se a Terra pudesse viajar na velocidade da luz, levaríamos 8 minutos para chegar até o Sol, contudo, se viajássemos na velocidade da luz até um dos lugares fotografados pelo James Webb, levaríamos mais de 10 bilhões de anos para chegar lá. 

O tamanho da região fotografada pelo Telescópio James Webb, pode ser comparado ao tamanho de um grão de areia à distância de um braço dos nossos olhos, simplesmente não conseguimos enxergar. Na região, foram encontrados berçários de estrelas novas, nuvens de poeira de estrelas que já morreram, e outras galáxias lindíssimas. 

Ou seja, se dentro de uma região do tamanho de um grão de areia existe tudo isso, qual é o nosso tamanho em comparação? Diante de fatos tão grandiosos, somos ínfimos, e até insignificantes diante de todo o esplendor e a grandeza do universo. 

Quer entender o esplendor do universo e entrar em conjunção com ele? Faça isso agora mesmo!

Você já pensou qual é o nosso real valor? – James Webb

No entanto, podemos refletir sobre o nosso verdadeiro valor e a nossa missão aqui na Terra, que há muito tempo é conhecida como um Pálido Ponto Azul, pois é dessa forma que somos vistos “lá de fora”. Apesar de sermos pequenos, podemos com certeza nos considerar o microcosmo do macrocosmo, ideia muito usada no Yoga, na Ayurveda, e no Vedanta. 

Reconhecer que fazemos parte de algo que de tão grande se torna imensurável, não deve nos desanimar quanto à nossa importância, mas sim nos motivar a viver cada dia com muito amor, respeito, e em busca da compreensão e elevação de nossa consciência. 

O nome disso é amor imensurável

As fotos do universo que o Telescópio James Webb revelou, vem nos mostrar que simplesmente não vale a pena pensar em maldades ao nosso próximo, não vale a pena alimentar ódio e inveja; investir em guerras, e muito menos se encher de egoísmos. 

O bem mais importante que temos é a vida, e principalmente a vida do nosso próximo. Plantar bondade e espalhar amor por onde a gente passa, faz com que possamos colher durante a nossa vida, todas as boas energias que faz essas lindas grandezas que vimos nas fotos acontecerem.

As fotos do universo representam a pura Shakti, ou seja, a energia primor que sustenta e movimenta toda a existência e seus ciclos, todos os movimentos de nascimento e fim das estrelas e de nossos corpos, nossa alma se acende diante dessa grandeza quando decidimos focar nossos olhos, mente e coração naquilo que é bom e puro, naquilo que é amor benevolência. 

A energia do universo movimenta a vida. Receba as melhores orientações agora!

Faça o seu caminho de luz e justiça!

Por isso sempre prezamos nesse blog o seu contato com o autoconhecimento, e também com as terapias holísticas, pois é através dessas ferramentas que podemos entrar em contato e compreender todo o poder que nos cerca, e usar isso em nosso favor. O universo é feito de energia e amor, e podemos canalizar isso para viver com plenitude em todos os aspectos que envolve a vida humana. 

Por isso, ao ver essas fotos, reflita sobre o que você tem feito, e qual é o seu objetivo/destino. Assim poderemos criar um caminho de luz para nossos pés, que devem sempre estar firmados no amor, o amor que produziu tudo o que o James Webb registrou!!

1. Aglomerado de galáxias SMACS 0723

Aglomerado SMACS 0723 – James Webb – Foto Retirada do Site Oficial da NASA.

Está foto corresponde a um grão de areia no meio do vasto universo. No meio da imagem há galáxias de até 11 bilhões de anos luz de distância de nós.

2. Nebulosa Carina

Nebulosa Carina – James Webb – Foto Retirada do Site Oficial da NASA.

Está foto registra basicamente uma nuvem gigantesca de poeira. O nascimento e a morte de estrelas formam esse grande mar de poeira cósmica. As estrelas com brilho azul, são as super novas.

3. Quinteto de Stephan

Quinteto de Stephan – James Webb – Foto Retirada do Site Oficial da NASA.

Este é um grupo de 5 galáxias relativamente próximas, já havia registros anteriores delas feitos pelo Hubble, mas agora podemos ver com nitidez e até encaminhar pesquisas sobre esse grupo.

4. Nebulosa do Anel Azul

Nebulosa do Anel Azul – James Webb – Foto Retirada do Site Oficial da NASA.

Essa é a imagem de uma estrela muito antiga que queimou todo o seu combustível e colapsou sobre si mesma, formando essa nuvem de poeira em torno de si. A foto da esquerda é do James Webb, a da direita é mais antiga, registrada pelo Hubble. No centro dá para ver duas estrelas uma ao lado da outra, é uma anã branca, processo que acontecerá com o nosso Sol.

5. Espelhos de Berílio e Ouro do Webb

Espelhos de Berílio e Ouro – James Webb – Foto Retirada do Site Oficial da NASA.

O Telescópio James Webb tem espelhos feitos de um metal muito maleável, o Berílio, que não sofre variações em temperaturas de -200 graus que é a temperatura que o Telescópio precisa operar, já que capta imagens no infravermelho.

Algumas inspirações para você 💙

Por fim, mas não menos importante, se você está inspirada e quer melhorar o seu relacionamento com o universo, separamos uma lista de publicações que podem te ajudar.

Diante da imensidão do universo (belíssimo, por sinal, como as imagens mostram), conhecer-se é um pequeno passo em direção a união com o infinito. Dessa forma, o autoconhecimento precisa ser trabalhado diariamente, pois é um exercício de constante aperfeiçoamento.

Não sabe por onde começar? Eu te ajudo! Aqui na iQui nós temos uma seleção especial de esotéricos que podem guiar você nessa jornada:

Autoconhecimento é o primeiro passo em direção a união com o infinito. Receba direcionamento agora mesmo!

5/5 - (1 vote)

Estamos Online