Início Espiritualidade O dia dos avós e a nossa espiritualidade

O dia dos avós e a nossa espiritualidade

0
372
Dia dos avós

Quem já não ouviu a frase “vó é mãe com açúcar”? E o mesmo vale para o avô, que por vezes durão, tem um açúcar por cima. No dia dos avós, vamos entender um pouco mais sobre essa data e a importância deles em nossas vidas.

Aliás, a sabedoria de qualquer pessoa mais velha é bem-vinda e útil, não é mesmo? Afinal, eles tem mais experiência e mais anos de estrada, sabem o que está por vir em nossas jornadas.

Qual a história do dia dos avós?

O dia dos avós tem ligação direta com o catolicismo. Para ser mais exato, tem conexões profundas com a Nossa Senhora de Santana. Sabe quem é ela e qual a história dela? Vamos contar brevemente a história para você.

Santana e Joaquim eram um casal que viveu no século I antes de Cristo. Esse casal, não era rico e muito menos pobre. Pode-se dizer que eram praticamente prósperos, pois tinham casa, um espaço para plantar e criar seus animais.

Não eram completamente prósperos pois não conseguiam conceber um filho. Como se sabe, na época em que viveram, quando um casal não tinha filhos a culpa era exclusivamente da mulher.

Portanto, Santana passou por poucas e boas, sendo acusada de não ser uma boa esposa e até mesmo não ser uma boa pessoa. Ou seja, Deus a amaldiçoou com infertilidade por ter maldade em seu coração.

Como bons devotos, Santana e Joaquim pediam à Deus por uma criança saudável, que enchesse suas vidas de alegrias. Entretanto, o tempo passou e o casal já estava com a idade avançada e sem esperanças de ter filhos.

Até que, em uma peregrinação pelo deserto, Joaquim foi visitado por um anjo do Senhor que lhe trouxe boas notícias: ele teria um filho. Na mesma noite, Santana também foi visitada por um anjo que lhe disse o mesmo.

Em pouco tempo, Santa e Joaquim tiveram uma linda menina, fruto de um milagre. E essa menina se chamava Maria, essa mesma, a mãe de Jesus. Ou seja, Santana e Joaquim são avós de Jesus.

O dia de Nossa Senhora de Santana, 26 de julho, também é o dia dos avós por ela e São Joaquim terem sido avós de Jesus. Bonita história, não é mesmo?

Ancestralidade espiritual e os avós

A nossa vida espiritual está entrelaçada com nossos avós e isso não tem como ser desfeito. Ou seja, quem teve o prazer de conviver com qualquer um dos avós, ou bisavós, sabe quanta sabedoria eles têm.

A nossa ancestralidade espiritual tem peso imenso em quem somos hoje e como nos reconhecemos e reconhecemos nossas crenças. E isso também vale para quem não conviveu com seus avós, pois a energia flui entre as gerações, quer você queira ou não.

Essa questão das crenças familiares é bem difundida na prática da constelação familiar. Você já ouviu falar? Basicamente, você carrega toda a história dos seus antepassados, como crenças, ideias e valores.

Por meio da constelação você consegue realinhar todas essas energias a seu favor e, de quebra, isso reverbera para outros familiares que precisam.

Qual o papel dos avós em nossa vida espiritual?

Hoje, no dia dos avós, faço um convite para analisar nossas primeiras lembranças e primeiras histórias que ouvimos. Normalmente, esses pedaços do nosso passado estão ligados aos pais de nossos pais.

Desde as histórias fantásticas, como a história do curupira até as questões mais dolorosas, como lidar com o luto foram aprendidas, de forma direta ou indireta, com essas pessoas mais experientes.

Dizemos que pode ter sido de forma indireta pois nem sempre tivemos o prazer de conviver com esses familiares. Portanto, esse aprendizado vem passando de geração em geração até chegar em você.

Isso pode vir em forma de um incenso que ajuda a acalmar, ou aquele chá de hortelã para acabar com a cólica intestinal. Não importa o que seja, nós somos influenciados e isso é fato.

Muitas das nossas crenças e da nossa espiritualidade estão ligados com esses familiares por questões culturais. Sabe aquelas orações que passam de mãe para filho ou aquela simpatia? Então, isso também é espiritualidade.

Inclusive, na Wicca acredita-se e exalta-se muito os ancestrais, os detentores de conhecimento e sabedoria. Ou seja, é por meio dos avós que conhecemos o mundo e aprendemos sobre espiritualidade.

Conheça um pouco mais sobre os ancestrais na Wicca no vídeo abaixo.

Como honrar seus antepassados?

É comum que algumas pessoas apenas lembrem de seus avós no dia de finados e está tudo bem. Ou seja, nem todos tiveram a oportunidade de conviver com seus familiares.

Dessa forma, podemos honrar nossos antepassados, incluindo nossos avós, de duas formas: com eles ainda em vida ou após a passagem deles. O simples fato de lembrar da existência deles já é um bom começo para honrá-los.

Sendo assim, separamos algumas formas de exaltar seus avós de forma a fortalecer seu lado espiritual.

Ouça o que eles têm a dizer

Mesmo que já tenham feito a passagem, eles ainda conversam conosco por meio das falas e atitudes dos que já conviveram com eles. Aquelas dicas e frases que sempre são repetidas são mensagens que ficarão para sempre.

Se você tem a honra de dividir o mesmo tempo com eles, converse. Ouça o que tem a dizer, suas histórias e lutas. O aprendizado é grande, tanto do que fazer como do que não fazer.

Faça um ritual

Desenvolva um ritual só seu, mostrando toda a gratidão de ser o resultado da soma das vidas dos bisavós, avós, pais e demais familiares. Como fazer isso? Siga seu coração.

Por exemplo, se seus avós costumavam fazer chás para tratar moléstias, faça o mesmo. Faça um chá e desfrute desse momento pensando neles. Dessa forma estará honrando a herança que seus avós deixaram

Faça Constelação Familiar

Como já dissemos, a prática da constelação traz inúmeros benefícios, e um deles seria o reconhecimento do valor familiar. Ou seja, ao fazer essa dinâmica, você consegue compreender as energias dos antepassados, resolver problemas afetivos, quebrar ciclos, compreender o eu e melhorar o relacionamento familiar.

Gostou de saber mais sobre o dia dos avós e qual o papel deles em nossa vida espiritual? Então deixe o seu comentário. Ficaremos felizes em ler.

Grande abraço e até a próxima!