Nossa Senhora das Dores – O Sagrado Coração de Mãe

Santa Nossa Senhora das Dores

Nossa Senhora possui vários títulos (ou dogmas), um deles é o de Nossa Senhora das Dores, o qual possui uma figura representada com um semblante de dor e sofrimento, além das sete espadas ferindo seu coração. Essa forte imagem nada mais é do que as dores de mãe que Maria  –  tristezas que Nossa Senhora sofreu em sua vida terrena – suportou perante tamanha perda e provações, mas com consciência de que tudo aquilo era motivo de um bem maior.

Abra seus Caminhos AQUI com a Orientação dos Melhores Especialistas em Salmos

 

Conecte-se com os Anjos através dos oráculos e aproveite para receber respostas para dúvidas e questionamentos. Clique Aqui e Confira!

Você gosta desse assunto? Não deixe de ler também sobre o dia dos três Arcanjos!

A História de Nossa Senhora das Dores

A história dessa Santa, é a da Virgem Maria, mãe de Jesus, que dedicou a sua vida a amar e cuidar do filho de Deus, mas que enfrentou com muito pesar em seu coração todas as humilhações e dificuldades que Cristo passou na Terra. Na maioria das vezes ela teve que se afastar e permitir as provações que seu filho sofria, não podia reagir nem intervir em teu nome. Sendo assim, ela sentia calada o peso do sacrifício para o qual o Messias caminhava e mesmo assim se mantinha firme ao lado de Jesus, procurando de alguma forma ser seu conforto e força, até mesmo em momentos que ela mesmo não acreditava que poderia suportar.

A sua adoração em nome deste dogma, iniciou-se no ano de 1221 no Mosteiro de Schonau, hoje pertencente à Alemanha. Porém, foi desde o ano de 1239, o dia de 15 de setembro é celebrado em homenagem a este título da Santa.

Conheça quais foram as Sete Dores de Nossa Senhora

Primeira:  quando presencia a profecia que Simeão realizou sobre o destino de Jesus – ver Lucas, 2, 34-35;

Segunda:  o momento de desespero e fuga para o Egito – ver Mateus, 2, 13-21;

Terceiro:  três dias em que Jesus quando criança ficou desaparecido – ver Lucas, 2, 41-51;

Quarto:  quando Mãe e Filho se encontram no caminho para o Calvário (passagem da Paixão de Cristo) – ver Lucas, 23, 27-31;

Quinto: a dor e profundo sofrimento de ver seu filho Jesus crucificado – ver João, 19, 25-27;

Sexto: Nossa Senhora recebe em seus braços o corpo do Messias após falecimento na Cruz – ver Mateus, 27, 55-61;

Sétimo: momento de despedida eterna a Jesus no Santo Sepulcro – ver Lucas, 23, 55-56.

Promessas aos Devotos

Nossa Senhora transmitiu à Santa Brígida, que traria em benefício de todos os seus filhos, as 7 Graças. Para alcançá-las precisamos clamar ao seu nome através da Oração de 7 Ave Marias diárias, depositando toda a fé em suas 7 Dores Sagradas. Essa benção veio através da revelação que Brígida recebeu de Nossa Senhora e nela continha as seguintes promessas:

“Primeira: Porei a paz em suas famílias.

Segunda: Serão iluminados sobre os Divinos Mistérios.

Terceira: Consolá-los-ei em suas penas e acompanhá-los-ei nos seus trabalhos.

Quarta: Conceder-lhes-ei tudo o que me pedirem, contanto que não se oponha à vontade de meu adorável Divino Filho e à santificação de suas almas.

Quinta: Defendê-los-ei nos combates espirituais contra o inimigo infernal e protegê-los-ei em todos os instantes da vida.

Sexta: Assistir-lhes-ei visivelmente no momento da morte e verão o rosto de Sua Mãe Santíssima.

Sétima: Obtive de Meu Filho que, os que propagarem esta devoção (às minhas Lágrimas e Dores) sejam transladados desta vida terrena à felicidade eterna, diretamente, pois ser-lhes-ão apagados todos os seus pecados e o Meu filho e Eu seremos a sua eterna consolação e alegria.”

O Terço de Nossa Senhora das Dores

Conhecido pelos também pelos nomes: Terço das lágrimas ou Rosário das Lágrimas, ele é um símbolo desse título da Santa e é composto por contas brancas (total de 49), divididas em 7 grupos de sete contas cada, e cada um desses grupos simbolizam uma das dores da Virgem Maria. Ao rezá-lo entre cada grupo ora-se também 1 Pai Nosso.

A obra em representação da Santa

A principal imagem de Nossa Senhora das Dores, é mundialmente famosa e conhecida por tamanha beleza da obra. Ela foi esculpida pelo brilhante artista Michelangelo, e recebeu o nome de Pietà. O escultor trabalhou com tanta profundidade e maestria que somos capazes de sentir toda dor e sofrimento na expressão de Maria, a qual segura em seus braços o seu Filho morto.

Oração de Nossa Senhora das Dores

Oração 1

” Virgem Dolorosíssima, seríamos ingratos se não nos esforçássemos em promover a memória e o culto de vossas Dores particulares, graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos. Alcançai-nos Senhora, de Vosso Divino Filho, pelos mérito de Vossas Dores e lágrimas, a graça (fazer o pedido).
Amém!”

Oração 2

“Nossa Senhora das Dores, eu te apresento todas as minhas necessidades, mágoas, tristezas, misérias e sofrimentos.

Ó Mãe das dores e rainha dos mártires, que tanto sofreste ao ver teu Filho flagelado, escarnecido e morto para me salvar, acolhe minhas preces.

Mãe amável, concede-me uma verdadeira contrição dos meus pecados e uma sincera mudança de vida.

Nossa Senhora das Dores, que estiveste presente no calvário de Nosso Senhor Jesus Cristo, fica também presente nos meus calvários. Eu te suplico esta graça de que tanto necessito:

(Faça o pedido da Graça que deseja alcançar)

Por piedade, ó advogada dos pecadores, não deixes de amparar a minha alma na aflição e no combate espiritual que a todo momento estou sujeito a travar.

Nossa Senhora das Dores, quando as dores vierem e os sofrimentos chegarem, não me deixes desanimar.

Mãe das dores, envolve-me em teu sagrado manto e ajuda-me a passar pelo vale de lágrimas.

Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando, neste vale de lágrimas. Eia pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto de Vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Permanece conosco e dá-nos o teu auxílio, para que possamos converter as lutas em vitórias, e as dores em alegrias.

Roga por nós, ó Mãe, porque não és apenas a Mãe das dores, mas também a Senhora de todas as graças.

Nossa Senhora das Dores, fortalece-me nos sofrimentos da vida. (3x)
Amém!”

Novena de Nossa Senhora das Dores

Introdução de todos os dias

“Oh, Deus meu! Eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão pelos que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam. Oh, Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo! Eu vos adoro profundamente e Vos ofereço o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de nosso Senhor Jesus Cristo, presente em todos os tabernáculos do mundo, em reparação dos ultrajes com que Ele é ofendido. Pelos méritos infinitos de seu Santíssimo Coração e a intercessão do Imaculado Coração de Maria, peço-Vos a conversão dos pecadores.”

Oração Inicial

“Oh, Virgem! A mais dolorosa do mundo depois de teu Filho, cujas dores estiveste perpetuamente associada, rogo-vos que me alcances fortaleza para sofrer por meus pecados, como vós sofrestes pelos nossos, a fim de que, crucificando minhas paixões e concupiscências na cruz de Cristo, levando-a pelo caminho de minha vida, caminhando em direção ao Senhor e perseverando constantemente ao vosso lado, Mãe minha, ao pé da cruz de vosso Filho, viva sempre e morra contigo, redimido e santificado pelo Sangue preciosíssimo de nosso Redentor. Também vos peço, por vossas dores, que ouças meu pedido nesta Novena e, se convém, concedas-me o que vos peço.”

Oração Final + 3 Ave-Marias

“Lembrai-vos, Virgem Mãe de Deus, quando estiverdes na presença do Senhor, de falar em favor nosso e apartar Sua indignação de nós. Oh, Santíssima Mãe! Faz-me esta graça: fixai, em meu coração, com eficácia, as chagas de Jesus crucificado. Fazei que de Cristo em mim leve a morte, que participe de Sua Paixão e sorte e medite em Suas chagas. Para que não arda nos eternos fogos, defendei-me Vós, Oh! Virgem, com teus rogos, no dia do juízo. E Vós, Oh! Cristo, ao sair eu desta vida, por vossa Mãe querida, fazei que chegue à palma de vitória. Quando meu corpo mora, tens que minha alma adquira do paraíso a glória.”

Primeiro dia

“Oh, Virgem dolorosa! Sendo vós árvore florida, fostes tão aflita; e eu, árvore seca e inútil, quero viver sossegado, e sou impaciente a toda moléstia e adversidade. Rogo-vos que me concedas espírito de penitência, humildade e mortificação cristã para imitar a vós e a vosso amado Filho, crucificado por mim.”

Segundo dia

“Oh, Virgem dolorosa! Pela dor que sofrestes quando o ancião Simão vos profetizou as contradições com que o mundo havia de perseguir vosso Filho, suplico-vos que não permitas que eu me encontre entre os mundanos inimigos de vosso Filho, senão entre os que professam docilmente vossa doutrina e a reflita em seus costumes verdadeiramente cristãs, para que seja também daqueles a quem Ele será ressurreição e vida.”

Terceiro dia

“Oh! Virgem dolorosa! Pela dor que tiveste quando o soberbo e ambicioso Herodes quis dar morte a vosso Filho, que vinha a dar-nos vida, livrai-me de toda ambição e soberba, e, em vez de desalojar de meu lado vosso Filho, que Ele chame a mim e deponha todos os meus interesses, que venha a reinar sobre mim, sendo eu Vosso vassalo fiel e obediente, para reinar com Ele na glória.”

Quarto dia

“Oh, Virgem dolorosa! Pela dor que sofrestes quando perdeste vosso Filho, em Jerusalém, e estiveste por três dias a buscá-Lo, suplico-Vos que nunca eu O perca pelo pecado, e que, se O perder, busque-O com arrependimento; buscando-O, eu O encontre com a sincera confissão no templo e O conserve com a verdadeira religião.”

Quinto dia

“Oh, Virgem dolorosa! Pela dor que tiveste quando pelo vale da amargura acompanhaste vosso Filho até o Calvário, fazeis que eu também O acompanhe, levando a cruz que vossa providência me tem dado, com humilde paciência e digna constância, sofrendo bem todas as moléstias que venham de meus próximos.”

Sexto dia

“Oh, Virgem dolorosa! Pela dor que tiveste quando viste Jesus cravado na cruz, concedei-me que eu me aproveite dos frutos de Sua Paixão, que seja um cristão verdadeiro, crucificado com Cristo, e que considere como uma honra o padecer e sofrer algo por ser cristão e praticar as virtudes cristãs.”

Sétimo dia

“Oh, Virgem dolorosa! Pela dor que sofrestes ao receber vosso Filho morto e baixado da cruz, suplico-vos que me alcances o perdão de minhas culpas, que foram a causa de sua morte, e que suas feridas se gravem profundamente em minha memória e meu coração, como testemunho de seu amor, para que o ame até a morte.”

Oitavo dia

“Oh, Virgem dolorosa! Pela dor com que acompanhastes vosso Filho à sepultura e ali O deixastes sepultado, concedei-me que eu morra com os auxílios da religião e seja sepultado entre os fiéis cristãos com Cristo; para que, no dia do juízo, mereça ressuscitar com os verdadeiros cristãos e ser levado à direita do Pai.”

Nono dia

“Oh, Virgem dolorosa! Concedei-me que, assim como vós, por vossas dores recebes grande glória no céu e triunfas ali como rainha gloriosa dos mártires, assim eu também, depois de uma vida mortificada com Cristo, mereça viver eternamente na glória com Cristo. Concedei-me, Oh, rainha dos mártires, viver na cruz com paciência, morrer na cruz com esperança e reinar pela cruz com glória.”

Todos os Santos passam por momentos de provações, mas Maria além de sua própria provação, sofreu uma muito maior: a de ver seu filho amado a caminho do calvário. Através da Bíblia podemos acompanhar essa sua trajetória de fugas, perseguições e de amor maior com um propósito universal. Por isso agradecemos à Nossa Senhora, que apesar de tantas dores, aceitou com amor a missão que Cristo lhe entregou enquanto era crucificado: amar a todos os homens, como se todos nós fossemos seus filhos.

As mensagens de amor Divino são transmitidas até hoje, ultrapassando as barreiras do tempo, elas são responsáveis por manterem nossa paz de espírito e a fé em amanhã melhor.

Vença Seus Desafios de Vida Com a Ajuda de Esotéricos Experientes

Nossa Senhora das Dores – O Sagrado Coração de Mãe
3.5 (70%) 6 vote[s]