Início Dicas de Bem-Estar Dificuldades Financeiras? Vire o jogo ainda hoje!

Dificuldades Financeiras? Vire o jogo ainda hoje!

0
736
Dificuldades Financeiras

Se tem alguma coisa que tira o sono, pode apostar que são as dificuldades financeiras. Trabalhar muito e não sair das dívidas ou perder o ganha pão são coisas preocupantes e que nos atrapalham imensamente.

Não importa o que aconteça, as contas continuarão chegando e as dívidas vão crescendo mais e mais. E, às vezes, até temos um bom emprego, mas pesamos a mão na hora de fazer umas comprinhas: blusinhas, maquiagem, um lanche mais caro ou aquele presente mais elaborado para quem nos aquece o coração.

Aí já viu, né? O cartão de crédito estoura e, às vezes, até o cheque especial é acionado. Como lidar com as dificuldades financeiras? Qual sua relação com o dinheiro?

Quais são as suas dificuldades financeiras?

Para mudar o jogo ainda hoje, você precisa listar as suas dificuldades financeiras:

  • Consórcio
  • Empréstimo
  • Financiamento estudantil
  • Parcela do carro ou casa
  • Cartão de crédito
  • Cheque especial
  • Contas de água e luz atrasados

Liste todas em um papel, uma por uma. Em seguida, escreva ao lado o motivo que levou a contrair essa dívida (não vale escrever falta de dinheiro). Por exemplo:

  • Cartão de crédito: comprei muita coisa que não precisava e as parcelas ficaram pesadas demais do mês de agosto para frente
  • Consórcio da moto: perdi o emprego em setembro e não tinha reserva de emergência, acabei atrasando as parcelas

Seguindo esse exemplo, você consegue identificar como é a sua dinâmica financeira.

Como é a sua relação com o dinheiro?

Ou você tem uma relação saudável ou não tem. Uma coisa eu posso te dizer, nós, brasileiras, não recebemos educação financeira. E digo mais: fomos educadas para viver andando em círculos, ou seja, pulando de dívida em dívida. Isso não é saudável.

Eu já passei muito perrengue por causa de dinheiro. Tinha mês que eu tinha que decidir qual era a conta mais urgente, porque eu não tinha dinheiro para pagar tudo. Triste, mas verdade.

Aí, depois de ver muito vídeo no Youtube, eu decidi analisar como é a minha relação com o dinheiro. Eu comprava demais? Eu desperdiçava demais? Ou eu ganhava pouco para sobreviver?

Agora eu faço essa pergunta para você: como é a sua relação com o dinheiro? É do tipo “não junto dinheiro porque não fui eu que espalhei” ou é “ganho pouco e ainda por cima não sei administrar”?

Eu ganhava pouco, tinha perdido o emprego e, ainda por cima, não sabia administrar o que ganhava.

Como virar o jogo e acabar com as dificuldades financeiras?

Você pode fazer:

Mas pouco vai adiantar se você continuar não sabendo administrar suas finanças. O dinheiro vai sair na mesma velocidade que entrar e as dívidas continuarão lá: firmes, fortes e cada vez mais altas.

Por isso, separamos um guia prático que vai te dar aquela luz no fim do túnel. Continue nos acompanhando.

Como eu me livro das dívidas?! Estou enlouquecendo com essa dificuldade financeira!

Calma, respira e pega aquela lista que você fez com as dívidas. Agora, numere elas de acordo com a importância. A mais urgente é a que estiver em primeiro lugar.

Essa é a dívida que você vai precisar eliminar o quanto antes. Para isso, você precisará analisar a sua saúde financeira. Como assim?

Quero saber se sobra algum dinheirinho no final do mês, se você gasta com bobagens e se você está disposta a fazer uma renda extra. Se sobrar um dinheirinho, você consegue pagar uma parcela da dívida?

Não? Então vamos renegociar para que as parcelas caibam no seu bolso. Aliás, veja se não é mais vantajoso quitar a dívida de uma vez só e com desconto. Mas o desconto precisa ser bom, heim? Se não, deixa parcelado mesmo.

“Se eu mal tenho dinheiro para pagar minhas contas, como você quer que eu pague a dívida à vista, Katrina?!” Calma, que eu já estou chegando lá. Lembra da renda extra?

É ela quem vai te ajudar nessa hora do aperto. Mas não é só ela, é apertar o cinto (com dignidade, nada de passar fome), baixar a cabeça e correr atrás do prejuízo.

Como eu não quero te deixar à deriva, aqui tem uma playlist do canal Me Poupe, da jornalista e empresária Nathalia Arcuri, que é focado em renda extra. Veja um dos vídeos abaixo.

Reserva de emergência: onde habita? Está em extinção?

A reserva de emergência é uma quantia de dinheiro que é maior ou igual ao seu custo de vida em 6 meses. Por exemplo, se o seu custo de vida mensal for de R$ 2.500,00, você precisa ter uma reserva de emergência de, no mínimo, R$ 15.000,00.

Mas para que serve? Para emergências como acidentes, reformas de última hora e até mesmo a perda de emprego. Assim, você não tira dinheiro do que você ganha.

Mas como fazer e onde guardar? O ideal é você pegar sempre 30% do seu salário para fazer essa reserva e o restante você usa para o seu custo de vida mensal. Mas para isso, é necessário que você:

  • Não tenha dívidas
  • Seu custo de vida mensal seja ser menor que o seu salário

O que você ganha por mês não cobre suas despesas ou cobre e não sobra? Hora da renda extra. Aí, esse dinheiro que sobra você aplica, para que renda juros. Veja o vídeo abaixo que explica melhor e inclusive dá dicas de como investir.

E o melhor: não precisa ter rios de dinheiro para começar a investir. Você pode começar com 30 reais ou menos. O importante é começar.

Quer aprender mais sobre investimentos de uma forma descomplicada? Vai lá no canal do Me Poupe. Os vídeos ensinam desde o básico – como se livrar das dívidas – até o investimento na bolsa de valores.

Paciência e persistência para ter uma vida financeira saudável

Não vai ser do dia para noite que você vai acabar com as suas dificuldades financeiras. Por isso, paciência e persistência. Serão tempos de muita luta e muito trabalho. Lembre-se que sempre estaremos aqui para te dar o suporte necessário e segurar na sua mão.

E, se precisar de uma orientação melhor, pode contar com nosso time especial de esotéricos.

Um grande beijo, força e fé nessa jornada. Você tem potencial e nunca deixe alguém duvidar disso, combinado? ✨

5/5 - (1 vote)

Estamos Online