Início Espiritualidade Conheça mais sobre a kabbalah – O estudo dos reinos espirituais

Conheça mais sobre a kabbalah – O estudo dos reinos espirituais

0
139
Kabbalah
Kabbalah

Cabala ou kabbalah, é uma filosofia mística que busca compreender a Deus, ao universo, e as forças espirituais ocultas ao mundo visível. Existem muitas vertentes da Kabbalah:

  • Judaica,
  • Não Judaica;
  • Francesa;
  • Alemã;
  • Kabbalah de Luria;
  • Cabala Cristã, dentre outras. 

A Kabbalah se tornou um tipo de conhecimento ancestral que viaja através de gerações e culturas pelo mundo, com os mesmos objetivos, mas a serem alcançados de formas diferentes. Isso pode variar de acordo com a vertente da linha de pensamento, se é prática ou teórica e a depender também do contexto social.

Índice de conteúdo sobre Kabbalah

Kabbalah história e origem

Primordialmente, Kabbalah é uma forma de conhecimento, que busca interpretar o mundo espiritual, o misticismo, o oculto, e tudo aquilo que provém de natureza eterna e incompreendida, revelada nas antigas escrituras, como o Talmude, e a Torá.

É usada para descrever e explicar o divino, e as divindades. Também é usada para dar significado metafísico às doutrinas trazidas pelos patriarcas religiosos judaicos. Para isso pode-se utilizar da alquimia, da numerologia, o Tarot, e muitos outros meios.

significado metafísico = fundamento de toda especulação, projeção, imaginação a respeito das realidades empíricas, ou totalidades cósmicas. 

Se você deseja entender melhor alguns aspectos da sua vida, faça uma consulta com nossa consultora Luciene, ela é especialista em Baralho Cigano, Tarot e Kabbalah, incorporando seus métodos à Kabbalah ela pode te oferecer muita luz e conhecimento. Clique no link abaixo:

Quero me consultar e entender melhor as questões na minha vida

A princípio a Kabbalah ficou conhecida como uma das quatro maneiras de interpretar a Torá. O estudo da Torá é uma tarefa de extrema importância a todos os judeus, ortodoxos ou não, então, essa dualidade ortodoxa define qual tipo de abordagem esses estudos terão. 

As quatro maneiras de interpretar a Torá:

  • Peshat – Interpretação direta do que está escrito;
  • Remez – Significados alegóricos, conjectura, interpretações mistas;
  • Derash – Construções imaginativas a partir do texto, e comparações com versículos semelhantes;
  • Sod – Significados internos e ocultos, interpretação metafísica, análise conjunta com o misticismo judaico, explicações esotéricas a respeito do eterno, imutável, invisível.  

A Kabbalah está inserida nessa última forma de interpretação da Torá, Sod. Sendo desde a antiguidade uma doutrina ou forma de conhecimento que dividiu muitas opiniões, por causa de suas práticas místicas.

Os sábios que recebiam esses conhecimentos, eram instruídos a não transmiti-los a qualquer um, mas somente para aqueles que já alcançaram um grau de maturidade espiritual.

A prática de Kabbalah foi proibida depois da última destruição do templo de Jerusalém, pois para o seu pleno desenvolvimento envolvendo, os ritos de purificação da mente, eram necessárias as tradições ligadas ao templo, mas isso é algo da antiguidade. 

Porém, até nisso há divergência de pensamentos, pois acredita-se que existe um dualismo na Kabbalah o lado do bem e o lado escuro; diz-se que o lado do bem é o que foi proibido com a destruição do tempo, e o lado escuro continuou sendo praticado mesmo com a proibição. Mas vamos entender melhor isso?

O dualismo na Cabala

Kabbalah teórica

Esta é ligada ao Zohar (teosofia cabalista – comentário mais adiante), uma linha de interpretação da própria Kabbalah, fundamentada na revelação que Deus entregou aos discípulos e profetas cuidadosamente selecionados, a sabedoria para comentar a Torá com a ótica do misticismo. 

Essa vertente está muito ligada à filosofia, e busca entender a  natureza de Deus através da cosmogonia, cosmologia da alma, entender o pecado, o bem e o mal, a redenção a luz de Deus e a relação com o homem, e entender o “eu verdadeiro”. Está tudo preso à prática do pensamento e interpretação através dos antigos escritos.

Kabbalah prática meditativa

Essa busca da união mística com Deus, a interpretação do divino e do universo, tem uma breve relação com a teosofia também. Aqui os princípios básicos foram desenvolvidos por Abraham Abulafia, o fundador da escola de Kabbalah profética.

Essa vertente de pensamento visa entender a criação do universo e do homem através de interpretações numéricas e também das letras do alfabeto hebraico. 

Para isso foi desenvolvido uma forma de meditação que por meio de muitos processos mentais (o contrário da meditação convencional que conhecemos, que visa o relaxamento da mente) busca:

  • Alterar a forma das letras e números;
  • Cantar as letras;
  • Unir isso a um conjunto de respirações e o posicionamento da cabeça.

Para que assim, possa se encontrar o “eu” interior que é dotado de todo o conhecimento necessário para entender a Deus e a criação do universo. 

Kabbalah - Aleph
Kabbalah – Aleph

Método de meditação de Abulafia 

É basicamente uma meditação onde se visualiza e medita sobre a primeira letra do alfabeto hebraico, Aleph, ou Alpha, letra que também é o número um, não como uma representação, mas como a própria forma do um.

Refletir sobre essa letra/número, significa pensar nas grandezas de Deus e na origem do sopro de vida, onde tudo se iniciou, isso gera crescimento para a alma.

Esse “eu” que se encontra nessa meditação, traz uma luz que envolve o corpo do iniciante fazendo-o se sentir tão leve quanto a luz, trazendo inclusive, um enfraquecimento do corpo físico, e o fortalecimento da mente e da alma.

São práticas extremamente antigas e complexas, que para serem praticadas exigem muito estudo e sabedoria!

A meditação pode ser uma chave poderosa para te ajudar a desenvolver o seu equilíbrio espiritual, faça uma consulta e melhore sua conexão interior. Clique Aqui!

Kabbalah prática

Essa vertente está ligada à magia e busca a transformação do mundo físico com ocultismo, e práticas que elevam o praticante até os deuses ou seres poderosos, a fim de obter a ajuda dos deuses. 

É conhecida como magia Teúrgica da Kabbalah e busca interferir no acontecimento natural dos fenômenos no mundo físico, como a cura, obtenção de poderes e outras formas de usar a magia prática. Essa força ou poder advém exclusivamente da vontade dos deuses de ajudar os mágicos teúrgicos, e não por uma invocação que obriga os seres superiores a agirem em favor. 

As práticas e resultados que ocorrem no mundo físico são chamados de “obra de Deus”. Essa foi a parte da Kabbalah proibida para pessoas que não fossem completamente puras de coração e intenção, o que automaticamente gerou uma vertente separada da Kabbalah Teúrgica tradicional, proibida até que o templo de Jerusalém seja reconstruído e o estado de pureza ritual seja alcançável novamente. 

Kabbalah prática
Kabbalah prática

A relação com a Teosofia

A teosofia pode ser entendida como a busca da sabedoria divina, é um conjunto de doutrinas religiosas que envolvem o misticismo e a filosofia para interpretar a dimensão espiritual.

Mas quando falamos de teosofia, alguns podem associar esse conhecimento como THEO – Deus (sabedoria de Deus) mas na verdade o termo diz respeito a um conhecimento generalizado de todas as entidades superiores, todos os deuses de todas as culturas. 

Então podemos ver a teosofia como um “Hall” de conhecimentos acerca de diversas divindades, muita sabedoria ancestral e espiritual acumulada.

Nesse sentido se conhece a Kabbalah teosófica, a partir do desejo de entender todas as forças atuantes na criação do universo, mesmo que todas elas tenham se originado de Deus, elas precisam ser entendidas de formas diferentes. 

O estudo da Kabbalah 

Como já conseguimos entender, a Kabbalah é num sentido geral, a ciência proveniente do judaísmo, que tem como objetivo entender as realidades do microcosmo (o mundo e o ser humano) e também entender o macrocosmo (Deus, os reinos espirituais, a origem do universo), pensando dessa forma, temos um caminho que nos auxilia a desvendar mistérios ocultos, sobre nossa vida e o mundo que não vemos. 

O estudo da Kabbalah é algo que ganhou muita atenção no decorrer do tempo, pois saindo de Israel, alcançou o mundo e agora todos podem participar e ter acesso a essa ciência que guarda conhecimentos e práticas mágicas, poderosas e ancestrais. 

No entanto, para estudar a Kabbalah é necessário um nível relevante de amadurecimento espiritual, e isso não é definido apenas por seus estudos ou pelo tempo que você atua investigando, estudando o mundo espiritual, mas o que define isso é o seu grau de evolução da alma durante as encarnações.

Kabbalah como instrumento para evolução da alma

O desenvolvimento da alma durante as diversas encarnações é o que define o grau de amadurecimento que você possui, e o indicativo de que você tem esse grau elevado, pode ser uma vontade e disposição inquestionável para promover o bem e também para gerar mudanças dentro de si. 

Tendo em mente que as mudanças internas é que promovem aos poucos um bom resultado no mundo externo e também no espiritual. É para isso que a Kabbalah serve, para ajudar as pessoas estáveis a compreenderem a origem das coisas e seu funcionamento, a fim de usar esse conhecimento para avançar e ajudar a humanidade a evoluir espiritualmente.

Kabbalah ciência que torna o ser humano, sobre humano, que te leva ao próximo passo da evolução 

O conhecimento sobre as formas de entender o mundo espiritual, está a um passo de distancia de você! Faça uma consulta e conheça diferentes ferramentas e oráculos que podem te ajudar a avançar na sua evolução espiritual pessoal.

Faça uma consulta com um especialista e evolua espiritualmente!

Rate this post