Início Espiritualidade Umbanda e Candomblé Tupinambá caboclo – uma história de carisma e cura

Tupinambá caboclo – uma história de carisma e cura

0
124
tupinambá caboclo
tupinambá caboclo

Antes de mais nada, na cultura africana existem várias entidades que surgiram de forma humilde e se dedicaram a ajudar os outros, e uma dessas entidades é Tupinambá Caboclo.

O caboclo tupinambá na umbanda tem grande importância, pois na maioria das vezes, é com a sua ajuda que muitas pessoas enfermas são curadas.

Nesse sentido, além dele existem outras entidades como:

  • Mãe Conga;
  • Pai João de Enoque;
  • Pai João de Aruanda;
  • Doutor Fritz.

Todos eles têm a mesma importância porém, hoje veremos quem foi Caboclo Tupinambá vale do amanhecer e sua história.

E para entrarmos no clima desta história, confira a cantiga do nosso querido caboclo. Estava na beira do rio (Tupinambá)

Quer receber ajuda e direcionamento sobre  sua saúde? Não perca tempo

Fale agpora mesmo com um especialista e transforme a sua saúde!

Caboclo Tupinambá vale do Amanhecer – A origem do índio

Tupinambá caboclo foi enviado à terra por outros guias para auxiliar os doentes. Sua missão era trazer a cura através de folhas que encontrava nas matas e da gordura de suas caças.

Certo dia Tupinambá Caboclo saiu para uma caçada, mas alguma coisa caiu em sua cabeça. Por causa do impacto ele acabou desmaiando, e ficou inconsciente por vários dias.

Como ele ficou muito tempo desacordado, os insetos começaram a picá-lo, achando que ele estava morto. Contudo, as picadas foram se acumulando, e Tupinambá Caboclo começou a exalar um cheiro que chamou atenção dos animais maiores.

Então, uma fera encontrou o corpo dele, e quando se preparava para atacar, foi surpreendida por uma cobra.

Dessa forma, o barulho da luta dos dois animais acabou por acordá-lo, que se assustou, e por consequência, acabou matando a fera.

Tentando encontrar seu caminho para casa, ele começou a andar com a cobra do seu lado, porém ambos desconfiados um do outro. Então, com o passar dos dias eles começaram a se ajudar ao longo da caminhada, até que a cobra e o Caboclo tupinambá ficaram amigos.

A cobra o levou para a morada das cobras, onde ele aprendeu os seus segredos, e foi curado de seus ferimentos. Porém a cobra coral, por ciúmes, o atacou, e Tupinambá Caboclo acabou matando a cobra.

A maioria das cobras entendia, no entanto, as cobras corais já não queriam mais o caboclo em seu lar, sendo assim, ele seguiu em busca de sua aldeia, juntamente com sua amiga cobra.

Contudo, você sabia que é possível alcançar uma alta sensibilidade como a do caboclo na nossa história? Então, faça agora mesmo uma consulta sobre meditação.

Caboclo tupinambá na umbanda – o caminho para casa

Após caminhar por muito tempo, Tupinambá caboclo começou a reconhecer algumas coisas, e finalmente encontrou o caminho para sua aldeia.

Infelizmente, ao chegar lá, descobriu que sua aldeia foi incendiada, e sua família, devido ao sofrimento, já não estava mais lá.

Apenas com a companhia da sua parceira, Tupinambá caboclo construiu para si uma casa, e ficou em sua antiga aldeia. Um tempo depois, alguns índios foram se aproximando dele, e a aldeia voltou a crescer.

Tupinambá caboclo ajudou na reconstrução das casas, e usava suas habilidades para curar os enfermos porém, ele não era feliz, pelo fato de estar sozinho.

Contudo, os anos foram passando e Tupinambá Caboclo foi ficando cada vez mais recluso e solitário, apesar de estar sempre ajudando seus companheiros da aldeia.

Então, sentindo que era sua hora de retornar para seus guias, Caboclo Tupinambá resolveu sair da aldeia sem se despedir de ninguém. Ele se sentou embaixo de uma árvore com sua parceira cobra, e lá ficaram, até que a morte chegou para os dois.

Umbanda – o poder da cura

Mesmo depois de sua morte, Caboclo Tupinambá seguiu com sua missão: curar as pessoas.

Contudo, em sua pós vida, ele encontrou alguém que foi muito querido para ele em sua vida na aldeia, e juntos eles passaram a fazer trabalhos de caridade em templos umbandistas e centros espíritas.

Afinal, quando estava vivo sempre aconselhava os enfermos devido algumas de suas características, e isso não mudou após a sua morte.

São elas:

Sendo assim, esse último é o que mais leva pessoas a pedir sua ajuda, pois já não sabem mais como apaziguar certas situações em suas vidas.

Aproveite a sabedoria dos oráculos e faça uma consulta para receber direcionamento para as principais áreas da sua vida!

Fale com um de nossos especialistas.

Vaso de 7 ervas
O poderoso vaso sete ervas.

Características do Caboclo na umbanda

Com sua serenidade, Caboclo Tupinambá chega pronto para auxiliar os enfermos e orientar na reconciliação de familiares ou até em um relacionamento profissional.

No momento da incorporação o Caboclo Tupinambá costuma saltar e cair sobre um dos joelhos bradando sua saudação: Okê Tupinambá ou Okê Caboclo.

Então, para ajudar os necessitados ele sempre aparece acompanhado de uma cobra e de uma onça. Por certo os dois animais os ajudam a livrar as pessoas de suas enfermidades.

A cobra ajuda com os problemas pequenos e mais leves, já a onça usa sua força para os problemas maiores. No caso de enfermidades muito graves, pode haver também a presença de outro animal, o javali.

Em suma, Tupinambá caboclo tem uma presença muito alegre, costuma estar sempre com pinturas no rosto e vários adornos. Em ocasiões festivas ele costuma usar um grande cocar, e seus movimentos de dança são predominantemente circulares.

Portanto, se você estiver com dificuldades e quiser a ajuda do Caboclo tupinambá, afinal, além de buscar ajuda com guias, você também pode fazer uma oração para ele.

Conheça essa oração!

 “Óh Caboclo Tupinambá, grande espírito que representa o Sol na terra, cuja voz pode ser ouvida nos ventos, e cujo alento dá vida a todos os seres.

Ouça-me! Sou fraco e pequeno, e necessito de sua sabedoria e sua força.

Me ajude a andar em beleza, e faça com que eu possa sempre contemplar a maravilha do pôr-do-sol com meus olhos.

Faça com que meus ouvidos sejam aptos a ouvir sua voz, e que minhas mãos sejam capazes de respeitar seus feitos. Que eu seja sábio, e possa compreender seus ensinamentos a esse povo.

Quero aprender cada lição escondida nas rochas e folhas. Peço que minha busca me leve a vencer meu maior inimigo: eu. E que não seja usada para ser maior que meus irmãos e irmãs.

Que eu esteja pronto para chegar em ti limpo e com firmeza. E que meu espírito possa estar contigo humildemente quando a vida se apagar.

Que assim seja!”

Por fim, a história de tupinambá caboclo, é uma verdadeira lição de empatia, onde mesmo estando só, ele pôde ver além da própria necessidade, e assim ajudar o próximo. Nós também podemos fazer algo parecido, e um bom meio é com as simpatias.

Nesse sentido, você pode se consultar com um de nossos profissionais em simpatias:

Nos vemos no próximo encontro, até lá!

Peça proteção e cuidado para você e as pessoas que você ama!


Quer conhecer mais uma surpreendente história do candomblé? Assista a esse vídeo e conheça a história de Xangô:

Rate this post