Será que é amor verdadeiro? Confira a visão sobre a traição em diversas religiões

traição para religião

Traição significa a quebra de confiança. Mas é engraçado perceber como esse assunto é comum, e como as pessoas costumam desonrar as próprias palavras e seguir em frente nos atos sem pensar nas consequências, tanto moral quanto também espiritual. O que ninguém entende é que é necessário olhar não somente para si, mas também para a pessoa traída, pois embora esconda-se a história, nada é secreto às leis do universo.

A Espiritualidade te Ajudará a Superar Desafios e Alcançar seus Objetivos. Clique Aqui e Comece Agora seu Atendimento

 

Primeiramente, independente da sua religião, o que temos que entender é a lei da física que se chama ação e reação, toda a ação que você oferece não só pra as pessoas como também para o universo, voltará a você, querendo ou não. Por isso é preciso prestar muita atenção em como falamos com as pessoas, em como agimos e pensamos a respeito dos outros, porque afinal tudo acabará retornando. A lógica é simples, uma pessoa que trai e rouba não estará cercada de pessoas que são fiéis e cumprem com a verdade.

Se esse assunto te interessa, leia também em nosso blog sobre: a traição pode ser um karma?

Se você sente que foi traído(a) e está se perguntando: “como saber se estou sendo traída (o)?” ou já cometeu qualquer atitude desse tipo, poderá também falar com um dos nossos consultores clicando aqui, e receber dicas especiais para o seu caso. Mas se você procura algo mais prático e rápido, escolha seu consultor e vá para a pergunta simples, lá você poderá fazer uma pergunta sobre qualquer área de sua vida, e obterá uma resposta direta para o assunto

Continue lendo e confira o que as religiões acham sobre infelidade.

Como a traição é vista pelas religiões?

Para os judeus, existe o simples mandamento: “não cometer adultério” ou ainda ” não cobiçar a mulher do próximo” que é o mesmo para os católicos quanto também para os protestantes. Essa ideia surge junto com o pensamento de céu e terra. Isso porque existem modos de como se deve agir, em relação as vontades mundanas e também aquelas que pertencem a quem segue o caminho de Cristo (no caso das religiões cristãs). A infieldade conjugal não faz parte das atitudes de um cristão ou judeu.

Já para o Espiritismo, trair entra uma questão de jogo de ética que se infiltra em toda situação, mas por outro lado além do abalo emocional causado tanto na pessoa (vítima) como em si próprio, levará toda energia da terceira pessoa para a relação atual, além disso cria uma sincronia de karma, no qual carregará negativamente até entrar em equilíbrio novamente, isto é, a pessoa que traiu poderá ser cobrado nessa vida pela sua atitude, ou ainda em outras vidas. Vale ressaltar que nesse caso, o espiritismo ensina a se livrar de todo os sentimentos ruins, se sua dúvida é perdoar traição ou ainda se a pergunta é “traição tem perdão?” a resposta seria: sim, mas reatar o relacionamento,  já é algo é se pensar profundamente se vale à pena. Portanto, perdoar não significa se manter junto a quem te traiu, e sim limpar seu espírito do ódio e rancor e permitir que a vida siga seu fluxo da melhor forma.

Já para a Wicca, existe a Lei Tríplice, onde trair não é proibido, mas um bom bruxo sempre pensará antes de agir e verá que se fizer algo a alguém, sempre voltará em 3 vezes. Quando se é iniciado na Wicca, a gravidade da volta é sempre em 3, sendo na tristeza ou na alegria.

Para a Umbanda o ato de fazer sexo ou o ato de ter um relacionamento, mostra em seu profundo como um relacionamento é puro e afetuoso, por isso é totalmente contra a traição, isso porque o campo vibratório da pessoa se modifica. Funciona basicamente assim: se você trai a confiança do outro ou o engana, está indo consequentemente contra a lei do livre-arbítrio, porque você está escondendo e deixando ele perder o momento de escolha, baseando-se somente em suas vontades e decisões, e além disso, quem segue com fé a religião sabe que essa lei deverá ser sempre respeitada. Em relação ao Candomblé, a traição é vista como desonra, crueldade e covardia.

Lembremos também da sabedoria implacável do Budismo, que prega sobre a traição como uma paixão sofrida e desnecessária que é rotulada por amor. No Budismo, todo casal que escolhe se unir, manifesta o amor em uma cerimônia de casamento em frente a Buda, e é nesse momento que todos os votos de cumplicidade são declarados, existem relacionamentos que fazem votos da fidelidade e outros não. E isso é questão de escolha de cada pessoa, ou melhor, de cada casal, mas se mesmo assim as duas partes decidirem ter um relacionamento aberto, precisa entender que as trocas de energias serão intensas.

Existem outras diversas teorias e filosofias que partem de outras milhares de religiões, mas todas que existem condenam ou aconselham a se afastar de práticas escondidas que abalam negativamente a moral da outra pessoa.

Sejamos verdadeiros para criamos sempre um compromisso com a verdade, entender que quando assumimos um compromisso, temos que cumprir com a verdade e sermos sinceros. Se você está traindo alguém, acha que está sendo traído (a) ou é a terceira pessoa em um relacionamento, converse com um de nossos esotéricos clicando aqui e entenda no que isso afeta seu futuro, além de receber previsões sobre sua relação e direcionamentos para um final positivo em sua vida.

Fale AGORA com um Esotérico Online e Comece a Direcionar Melhor a sua Vida

Avalie esse post!