Início Dicas de Bem-Estar Autoconhecimento Resgate da criança interior: compreendendo o passado

Resgate da criança interior: compreendendo o passado

0
371
O Resgate da Criança Interior

Hoje, 12 de outubro, é Dia das Crianças. Você, que assim como eu, já passou por essa fase há alguns anos (não vamos contabilizar, certo? 😜), já pensou em fazer o resgate da criança interior?

Sabia que praticamente todas as experiências vividas em nossa infância refletem diretamente na pessoa que somos hoje? Até as mais simples e que nos parecem irrelevantes fazem parte do quebra-cabeça que somos hoje.

Ou seja, aquelas frases que nos magoaram e o amadurecimento forçado foram ingredientes para o adulto que somos. No entanto, algumas situações que não deixaram você viver durante a infância deixam uma espécie de “buracos” em nossa vida.

Por isso, montamos um guia de resgate da criança interior. Dessa forma, você consegue compreender o passado para ser mais feliz hoje. Continue nos acompanhando.

Por onde começar o resgate da criança interior?

É impossível fazer esse resgate sem analisar o passado. Sim, isso pode mexer em algumas feridas não cicatrizadas, pode ser doloroso, mas vai ser bom para você.

Muitos obstáculos e dificuldades sentimentais que temos hoje vem de situações do passado, no qual a nossa criança interior não se recuperou. Ou seja, com o resgate dessa criança, você se libertará dessas amarras invisíveis.

Ao longo deste texto iremos citar algumas situações que podem estar acontecendo com você e como resolvê-las. Claro, o ideal é procurar um terapeuta, seja ele um psicólogo ou terapeuta holístico.

Com a orientação certa, o resgate da criança interior será um sucesso! Continue nos acompanhando.

Meu pai e minha mãe dizem que eu não faço nada direito…

Não importa o quanto você se esforçava, nada estava direito. A tarefa da escola não estava correta, a louça não estava bem lavada e o quarto não estava bem arrumado. 

Então, você ouviu repetidas vezes que você não fazia nada direito e que onde colocava a mão as coisas estragavam ou quebravam. Atualmente, existe a possibilidade de você ser uma adulta que internalizou essas frases.

Dessa forma, é provável que você tenha sérios problemas em enfrentar desafios , que tem medo de crescer e sair da zona de conforto. Afinal, você ouviu a infância inteira que fazia tudo errado.

Se identificou? Agora é hora de mudar essa postura! Pense, você era uma criança que estava aprendendo. Logo, não tinha a responsabilidade de fazer a coisa certa logo na primeira vez.

Hoje, você é adulta e sabe o que é certo e errado. Portanto, vai com calma, mas vai! Não desista do emprego novo, de montar uma família ou de voltar a estudar.

Meus pais já tem muitos problemas, não vou levar mais um pra eles…

Quando criança, você estava com alguma dificuldade e foi até sua mãe ou pai e pediu ajuda. Ao invés de acolhimento, você recebeu aquela resposta torta “agora, não! Estou cheia de problemas e você vem me atrapalhar!”.

Daí para frente, para continuar recebendo o amor do pai e da mãe, você decidiu ser uma boa criança e resolver tudo sozinha. Conclusão, você se tornou uma adulta que passa perrengue, mas não pede ajuda para não parecer fraca.

Isso aconteceu com você? Não tem motivos para você continuar vestindo essa armadura, certo? Lembre-se: você era uma criança e a função dos pais é ajudar e orientar.

Logo, não era você a errada. Portanto, pedir ajuda, orientação e chorar não é sinal de fraqueza e as pessoas não irão deixar de amar você por isso.

Larga essa armadura, ela é pesada demais para você continuar carregando pela vida inteira. Resgate essa criança interior, acolhe ela e mostre a adulta fabulosa que você é!

Minha mãe é uma heroína e meu pai é um vilão…

Durante a infância, seu pai abandonou a família, deixou você e sua mãe desamparadas. Dessa forma, sua mãe batalhou muito, sofreu muito e foi uma vítima de seu pai.

Logo, você como criança, pode ter tomado a decisão de “salvar” sua mãe. Fez de tudo para ela não sofrer, inclusive reprimir seus sentimentos em relação ao abandono.

O tempo passa e você se torna uma pessoa que divide o mundo em dois pólos: os bons e os maus, as vítimas e os vilões. Ou seja, para você não tem meio termo.

Prefere tentar “salvar” todos, mas se sente vazia e carente. Afinal, quem salvou você?

Aconteceu algo assim com você? Então está na hora de fazer o resgate da criança interior que está ferida e abalada.

Pense, você era uma criança que também estava sofrendo e tinha todo o direito de desmoronar junto com sua mãe. A função dela era ser o seu pilar e não o contrário.

Sendo assim, olhe para si mesma, estenda a mão e acolha essa criança machucada e solitária. Você não é obrigada a salvar todo mundo. A sua única função agora é acolher seu passado e entender que você fez o melhor que podia com as condições que tinha.

Como trabalhar o resgate da criança interior?

Esses três exemplos são alguns de muitos casos que nos afetam. Várias frases repetidas ao longo de nossa infância são internalizadas e acabamos carregando isso para vida, mesmo que não seja verdade.

Quer outro exemplo? Uma criança que cresceu ouvindo que era devagar demais, lenta e lerda, cresce uma adulta insegura, com medo de tentar coisas novas. Nesse sentido, teme novas experiências com medo de “não acompanhar” o ritmo dos outros.

Como fazer o resgate dessa criança interior? Simples, lembre-se que você era apenas uma criança, que estava aprendendo, que precisava de acolhimento, amor e carinho. Agora, como adulta, você pode acolher essa pequenina machucada que mora em seu coração.

Primeiramente, liberte ela com amor. Se perdoe e compreenda que aquela situação do passado não é mais a sua realidade. Acompanhe o vídeo abaixo da nossa especialista em esoterismo, Juliana Viveiros.

Procure fazer uma limpeza do passado. Afinal, águas passadas não movem moinhos, certo? Deixe o passado no passado e carregue só o amor, acolhimento e experiências boas. Traumas e problemas devem ser superados para ter uma vida plena e feliz.

Por fim, trabalhe a gratidão. Agradeça essa criança interior pelo adulto que você é, mesmo que com esses percalços. No entanto, agora que você já sabe que não precisa carregar mais essas dores, começará a viver um novo ciclo, mais leve e feliz.

Esperamos que este texto sobre o resgate da criança interior tenha ajudado você de alguma forma. Lembre-se que sempre estaremos aqui para acolhê-la e respeitá-la.

Caso queira conversar com um de nossos esotéricos, você pode escolher por categoria ou assunto, como autoconhecimento.

Um grande e amoroso abraço, tanto para você quanto para sua criança interior! 🤗❤

5/5 - (1 vote)