Início Dicas de Bem-Estar Amor O que é amar de verdade? Vamos falar sobre amor verdadeiro!

O que é amar de verdade? Vamos falar sobre amor verdadeiro!

O que é amar de verdade?

O que é amar de verdade?

“Amor verdadeiro é quando o seu masculino e o seu feminino se apaixonam um pelo outro a tal ponto que eles não precisam mais manter as suas identidades separadas”, de acordo com Adamus Saint-Germain.

Será que o amor que você sente é verdadeiro ou é outro sentimento que você acha que é amor? Há quem se apaixone e diga que é amor e há quem confunda. Seja  desejo com amor ou controle com amor – Mas o que é o amor?

Na Grécia Antiga, a busca do amor era traduzido em busca por sabedoria. O encontro com a alma gêmea era pela união filosófica. Já nos dias de hoje, estudos neurais apontam o amor como um “vício natural”. Porém, é lido como positivo por ser agregador e tornar a vida dos envolvidos mais satisfatória.

De acordo com Regina Navarro, psicanalista, “o amor é uma construção social. Em cada período da História se apresenta de uma forma. O amor romântico começa no século XII, mas era impossível no casamento, porque o casamento era por interesses políticos ou econômicos. As pessoas não podiam se casar por amor. O casamento era algo muito sério para considerar essa coisa chamada amor. No século XIX, o amor romântico passou a ser uma possibilidade. Contudo, ele vingou mesmo no século XX, principalmente a partir de 1940, com os filmes de Hollywood. As expectativas do amor romântico começaram então a povoar as mentalidades”.

A idealização do amor romântico e relacionamentos

O amor romântico é caracterizado pela idealização do outro. Contudo, a ideia de achar que dois se tornam um só abrem espaço para o início das condições ou exigências para tentar mudar o parceiro. Por exemplo, a ideia que só terão desejo e interesse um pelo outro, que quem ama tem a obrigação de cuidar e de completar o parceiro. Seguindo esse pensamento que um passa a não respeitar a individualidade do outro com intromissões no estilo de vida, críticas aos amigos, até mesmo a família. 

As pessoas crescem achando que o amor tem que ser assim! Se entregam a essa idealização e no final se sentem frustradas, ressentidas, magoadas. Passam a vida reclamando, infelizes, por não terem as suas expectativas românticas atendidas.

Autoconhecimento e o amor próprio – O que é amar de verdade?

Estamos vivendo e direcionando nossa mente para uma consciência coletiva. Muitas pessoas estão correndo atrás e investindo em autoconhecimento e individualidade. O medo, controle, insegurança, ciúmes, desconfianças foram os sentimentos de referência nas relações durante muito tempo enquanto ao nosso lado, existiam novas  e melhores formas de se relacionar. Apenas precisávamos dar atenção.  

Os critérios morais estão mudando diariamente. O divórcio, que era mal visto nas décadas de 60 e 70, deixou de ser uma fonte de vergonha e humilhação. Hoje em dia, se separar de alguém que te faz mal ou que não há mais sentimento é motivo de orgulho. 

Outro exemplo é a a união homossexual, que foi aceita juridicamente, apesar de ainda lutarmos contra o preconceito. Ou seja, todo dia novas organizações familiares surgem na contemporaneidade. Todas baseadas no amor. Isso com certeza é uma grande conquista, mas ainda há muito a fazer. 

O amor verdadeiro começa com o amor-próprio! Para amar o outro, é necessário se amar em primeiro lugar. A partir disso, o sentimento acontece naturalmente e não para ter a sua vontade correspondida, mas pelo bem querer a si mesmo. Respeitar os seus limites, conhecer seu jeitinho único, cuidar de si com carinho e acolher-se em suas fragilidades. 

O querer algo em troca deixa de existir pela consciência que o amor é uma expressão essencial que começa internamente. Quando se age esperando receber aquilo de volta um dia ficamos reféns do humor e das atitudes do outro. As pessoas não irão corresponder às expectativas que tem sobre eles.

Amor verdadeiro – O que é amar de verdade?

O amor verdadeiro acontece na união e relação de indivíduos compatíveis. Com admiração, respeito e desejo verdadeiro de contribuir para um estilo de vida sempre melhor. Quando isso acontece as individualidades são respeitadas, inclusive com os seus defeitos e tudo de forma natural. O amor além dos defeitos e sem esforços. Existe parceria, cumplicidade, química sexual, vontade de fazer o bem e de ser livre mesmo comprometida. 

Na astrologia, os signos do zodíaco são separados em quatro elementos – água, ar, fogo e terra. O amor verdadeiro se assemelha a isso porque é fluido, consciente, corajoso e ardente. 

Um relacionamento afetivo deve ser cuidado com boa vontade como fogo que representa a vida, os sentimentos brotam de dentro da gente como a água que temos em nosso corpo, é compartilhado como o ar  e os frutos se multiplicam como na terra. O amor verdadeiro é isso. Dani

“O AMOR é algo que você pode se tornar.”

Dani Rebellov – Astróloga, Terapeuta Floral e Pranic Healer.

Conheça outros conteúdos que falam sobre o tema amor:


Saiba um pouco mais sobre a consultora Daniela

Chamada de Dani pela maioria de seus consulentes, nossa esotérica Daniela é conhecida por sua assertividade e acolhimento em seus atendimentos. A meta da Daniela é que cada cliente atendido saia da consulta não somente com uma previsão, e sim com um maior esclarecimento sobre a vida e os melhores caminhos a seguir. Você busca por conselhos para melhorar sua vida? Então clique aqui e fale com a Daniela.

Confira aqui os produtos e atendimentos especializados da Consultora Daniela

 

Rate this post