Início Dicas de Bem-Estar Autoconhecimento Você sabe como lidar com as críticas? Dicas para evoluir!

Você sabe como lidar com as críticas? Dicas para evoluir!

0
494
Como lidar com as críticas

Uma situação curiosa aconteceu comigo, há pouquíssimo tempo atrás, e me fez pensar seriamente sobre como lidar com as críticas que recebemos. Como estar preparada para fazer e receber críticas?

Vou relatar o que aconteceu comigo e se algo parecido aconteceu com você, me conta aqui embaixo nos comentários, como resolveu essa pendenga (para quem não sabe, pendenga é o mesmo que conflito, mas é mais gostoso de falar).

Não tenho muitos amigos, e isso é algo que vem com a idade. Com o tempo a gente passa a selecionar quem vai participar da nossa vida ou não. Pode-se dizer que é quase uma preguiça de gente chata.

Já ouviu falar em “amigo a gente escolhe, família a gente engole”? Então, eu escolho minhas amizades desde muito cedo. Ao contrário do que você pode estar pensando, não sou uma adulta sozinha.

Pois bem, em uma bela tarde de novembro, estava eu escrevendo sobre como melhorar a autoestima quando recebo mensagem de uma amiga. Entusiasmada, achei que era um convite para ir jantar na casa dela.

Ledo engano… Me deparei com um texto no qual ela destilava descontentamento e proferia alguns xingamentos a um outro amigo meu. Nota: ela sabia que essa pessoa era minha amiga, logo, não foi sem querer.

Essa não era a primeira vez (nem a segunda, nem a terceira…) que acontecia e eu sempre a aconselhei a não nutrir esses sentimentos e passar por cima disso. Nunca o defendi ou mostrei argumentos que a levassem repensar o que sentia por essa pessoa.

Afinal, ninguém é obrigado a gostar e ter afinidade com ninguém. Mas essa situação já estava me incomodando mais do que eu gostaria. E aí eu resolvi fazer uma observação. Ou melhor, uma crítica.

Como lidar com as críticas: exemplo do que NÃO fazer

Antes de contar o que eu escrevi, quero ressaltar que nossa amizade era pautada em “não se sentiu bem, fala! Somos adultas e sabemos lidar com situações difíceis”. Eu acreditei nisso, portanto, não pensei duas vezes em mandar a crítica.

De uma forma bem resumida, eu escrevi que como eu era amiga do fulano, eu ficava bem chateada todas as vezes em que ela falava mal dele para mim. Também disse que ela tinha amizades que não me agradavam e eu nunca fiz um comentário negativo sobre essas pessoas pois saberia que isso poderia magoá-la.

Finalizei a mensagem dizendo que ela tinha todo direito de não gostar do fulano, afinal, eu não sei o que aconteceu entre eles, mas gostaria que ela não fizesse mais isso. Não só pelo meu bem, mas pelo dela, pois nutrir sentimentos negativos e verbalizar isso só traz coisas ruins para nossa volta.

Ainda disse para ela que nossa amizade permanecia forte e que isso não tinha estragado nada. O que eu achei que aconteceria: “tudo bem, não faço mais isso”. O que realmente aconteceu: “eu preciso de um tempo para não escrever coisas que eu vá me arrepender depois. Não acredito que isso tenha vindo de você”.

A “torta de climão” foi instaurada. E aí eu percebi que nem todo mundo sabe como lidar com as críticas. E o pior, elas nem sempre vêm de forma sutil como eu fiz. Geralmente é mais agressiva.

Bateu, doeu? Pega que é teu!

Realmente, fiquei surpresa. Então, fui buscar a opinião de alguém que não conhecia os envolvidos, exceto minha pessoa. Contei o “causo” e recebi esse vídeo curtinho da youtuber Jout Jout:

E o melhor, fui aconselhada a mandar esse vídeo para a amiga ofendida. Mas minha intuição disse que não era a melhor hora para isso.

Sabe “apagar fogo com gasolina”? Seria algo do gênero… A frase final do vídeo, “quando João fala de Pedro, sabemos mais sobre João do que de Pedro”, era direta demais a alguém sensível às críticas.

O que eu fiz: não respondi as mensagens da minha amiga, esperando que os ânimos se acalmassem e ela colocasse a cabeça no lugar. O que eu deveria ter feito: exatamente o que eu fiz, porque deu certo (e eu nem precisei mandar esse incrível vídeo da Jout Jout).

Essa minha amiga soube lidar com as críticas, mesmo que tardiamente. E para isso, ela seguiu um passo a passo, quase que intuitivo, que eu vou mostrar para você.

Leve para o lado pessoal, sim, mas não se ofenda

Afinal, a crítica é sobre uma postura sua ou algo que você fez. Se tiver fundamento, acolha essa crítica e faça uma autoanálise. Não para saber como “corrigir” algo, mas saber o motivo que te fez ficar tão chateada.

Recebeu muitas críticas e comparações quando era criança? Pois bem, saiba que esse tipo de situação gera esse “ataque” a qualquer comentário recebido.

Outra situação que nos leva a ficar ofendida é a insegurança. Essa também é uma das grandes causadoras de mal estar diante de uma crítica. Mas como lidar com as críticas tendo esse perfil de insegurança e um histórico de críticas frequentes no passado?

Não é fácil e rápido, mas é possível melhorar. Acolha sua criança interior, acolha essa crítica e pense em como você pode evoluir com tudo isso. O ideal é procurar algum terapeuta ou pegar aconselhamento com algum profissional holístico.

Bateu, doeu? Pega que é teu! Parte 2

Ouviu algo que não gostou? Então, fez algum sentido para você, certo? Afinal, se não fizesse, entraria por uma orelha e sairia pela outra. Como a própria Jout Jout disse no vídeo, se não faz sentido para você, não pegue porque não é seu.

Mas e se for? Repense suas atitudes, e, principalmente, de onde veio essa crítica. Falando nisso…

Como lidar com críticas de pessoas que gostam da gente?

Essa é uma situação bem diferente e que merece atenção. As pessoas que gostam da gente e que nos amam querem o nosso bem (pelo menos deveriam desejar isso).

Dessa forma, antes de atacar, pense no que foi dito e leve em consideração que essa pessoas não tem intenções de prejudicá-la. Ou seja, qual o motivo de você se ofender e atacar?

Acolha a crítica e leve o tempo que for necessário para compreender e assimilar, mas não deixe a tristeza ou a raiva tomarem conta.

Não entendi. Por que estou recebendo essa crítica?

Pergunte! Não leve com você questões mal explicadas. Por que você disse isso? Por que acha isso? O que você faria em meu lugar? Como se sentiria se fosse você a receber a crítica.

Desse jeito, você conseguirá compreender o que a pessoa quis dizer, se faz sentido ou não e se você deve tirar uma lição disso. Portanto, não abrace todas as críticas como se fossem verdadeiras e bem direcionadas. Questione sempre.

Ouça com empatia

Por fim, mas não menos importante, é ouvir para entender e não para se defender. Se for algo que vem de alguém que quer seu bem, quer te ver evoluir e que faz sentido, considere e tente melhorar.

Agora, se vem de alguém que quer mais te prejudicar do que ajudar, continue ouvindo para entender. Afinal, essa crítica diz mais sobre essa pessoa do que sobre você.

E como acabou o meu “causo”?

Bem, como eu disse, ela usou a intuição, bom senso e repensou tudo desde o início. Eu pedi desculpas por ter demorado a responder e mais uma vez eu disse que não iria alimentar aquela briga.

Tudo acabou com uma caixa de bombom na porta da minha casa, um bilhete fofo e uma longa conversa por telefone. Estamos bem e espero que você também fique bem, pois saber como lidar com as críticas não é uma tarefa fácil.

E se você estiver precisando de uma mãozinha e desejar conversar com um de nossos esotéricos especialistas, saiba que estamos de braços abertos para acolher você!

Grande beijo e até a próxima! ✨

4.8/5 - (6 votes)