Início Dicas de Bem-Estar Dia da saudade – Saiba como lidar com a saudade

Dia da saudade – Saiba como lidar com a saudade

0
395
Dia da saudade

Todo 30 de janeiro é comemorado o Dia da Saudade. Muita gente desconhece essa data (e eu me incluo nesse grupo), mas ela existe e é muito importante e eu vou falar o motivo.

Quando sentimos saudade, reconhecemos que algo foi bom o suficiente para ficar cristalizado em nossa memória. Além disso, é possível entender que aquela experiência foi benéfica e transformadora de alguma forma.

No entanto, o dia da saudade está ganhando novas “modalidades”. Esse contorno diferente se dá devido ao período turbulento que estamos vivendo com a pandemia do novo Coronavírus.

Muitas famílias não se veem há pelo menos dois anos. Tem gente que por problemas sérios de saúde não pode se expor e raramente sai de casa. 

Na verdade, todas nós descobrimos saudades nesse período, como tomar um sol na rua, reunir os amigos, comemorar datas importantes com as pessoas que amamos e até saudade de ir no almoço de família no domingo que sempre acaba em discussão.

Neste dia da saudade que estamos vivendo, gostaria de propor um momento de reflexão: do que você tem saudade? Isso te machuca ou te faz sorrir?

As reflexões do Dia da Saudade

Existem vários tipos de saudade, não é mesmo? Aquela saudade boa, que enche o coração de alegria e nos faz sorrir. Tem aquela outra saudade que nos enche de emoção ao ponto de transbordar em forma de lágrimas. E também tem aquela que nos faz sofrer e traz muita dor.

Precisamos entender o que cada uma significa para nós e como devemos lidar com ela. Por isso, pense na saudade mais aguda que toma conta do seu coração nesse momento: o que você está sentindo (além da saudade, claro).

A saudade que nos arranca um sorriso dos lábios são geralmente coisas muito boas ou engraçadas. Apesar da nostalgia que nos toma, faz nossa alma ficar leve e nos traz aquela vontade de fazer ou viver aquela situação de novo, mesmo que de outra forma.

Para mim, essa saudade feliz vem em forma de lembranças de minha bisavó. Ela era uma grande pessoa – mesmo tendo um metro e meio de altura – com toneladas de amor para dar e muito sábia.

Ela fazia o melhor bolo de batata doce do mundo, assim como o melhor chá gelado e o melhor mingau de abóbora (não torça o nariz, pois não sabe o quão incrivelmente delicioso era). Tinha tantas histórias e tanto ensinamento que o pouco que convivi com ela foi de grande impacto em minha vida.

Agora tem aquela saudade repleta de emoção ao ponto de nos fazer derramar lágrimas em meio a um sorriso. Essa é aquela saudade ligada a datas muito especiais, como casamentos, nascimentos ou até mesmo passar no tão suado e difícil vestibular.

É aquele momento que nos orgulhamos de ter vivido e experienciado aquela situação. É possível até que venha o desejo de experimentar algo parecido só para lembrar da sensação boa que aquela saudade trouxe.

Mas e aquela saudade que nos faz sofrer? Como lidar com ela?

Essa saudade que nos faz sofrer, sentir aquele nó na garganta é um sentimento quase que avassalador. Nos domina e pode até mesmo nos deixar angustiadas e tristes.

Por exemplo, tem gente que sente saudade de algum amor, amigo ou familiar que já completou seu ciclo na Terra. Tem outras pessoas que sentem saudade de quando estavam saudáveis, sem a doença grave que enfrentam.

Então, como lidar com a saudade?

  • Chore: deixe a saudade tomar forma física e sair de você em forma de lágrimas. Não reprima essa vontade e muito menos se sinta fraca. Acredite, chorar alivia esse peso e te deixa menos triste;
  • Não evite a saudade: esconder os sentimentos de si mesma não é bom. Permita-se viver essa dor e mexa nessa ferida, sim. Quando mais você revisitá-la, mais fácil vai se tornando e essa saudade vai se transformando em uma dor menos intensa;
  • Tente tirar algo positivo da experiência: se a saudade é de alguém, pense nos bons momentos que viveram juntos, das risadas e dos aprendizados. Não fique apenas “martelando” na ideia de que você nunca mais viverá isso ou que está tudo perdido. Transformar essa dor em algo bom é sublimar essa saudade que nos machuca;
  • Respeite o seu tempo: não tente acelerar esse processo que é natural. Não se deixa de sentir saudade e falta do dia para noite. Isso vai acontecer aos poucos, por isso, tenha paciência com você mesma;
  • Não se desconecte do agora: lembrar e sentir saudade é natural. O problema está quando vivemos muito no passado e esquecemos do aqui e do agora. Fazer isso pode desencadear outras situações bem difíceis, como desenvolver uma depressão;
  • Converse com alguém: o ideal é conversar com um terapeuta, pois essa pessoa está apta a direcionar você da melhor forma possível. Mas se isso não for possível, divida esse sentimento com alguém de sua confiança. Uma dor dividia é uma dor menor.

A tecnologia ajuda a “matar a saudade” e você deveria experimentar

A tecnologia é uma bênção para quem sente saudades. Por meio dela você consegue encontrar amigos de infância, professores, lugares e coisas que foram importantes para você.

Se a saudade é de alguém que está longe, aproveite o dia da saudade para fazer uma video chamada. Você consegue fazer isso com ferramentas simples e que estão na palma da sua mão: seu celular e os aplicativos que estão nele.

Além disso, você pode simplesmente mandar uma mensagem de texto ou um e-mail, se for “das antigas”.

Agora, se a sua saudade é de algum lugar, o Maps do Google pode ajudar você nessa missão. É possível até dar uma voltinha na rua em que você cresceu ou naquela praia que você viu um lindo pôr-do-sol.

Por fim, aproveite o dia da saudade para lembrar de coisas boas e tirar lições dessas situações vividas. Faça aquela comida que você amava quando era criança e aqueça seu coração. Ligue para quem você ama e diga que está com saudade, não guarde isso para você.

Eu dedico esse texto a todos meus antepassados e familiares que já não estão mais nesse plano. Eu vejo, honro e aceito vocês toda vez que busco ser mais feliz. Também dedico aos meus amigos e familiares que não vejo há dois anos: amo vocês e mal posso esperar para encontrá-los.

Um grande beijo e até a próxima! ✨

Rate this post

Estamos Online