Momento Cá Entre Nós – Quem disse que ser gordo é problema?

coluna juliana viveiros

Olá, eu sou a Juliana Viveiros e o “momento cá entre nós” vai abordar dos mais variados assuntos e deverá acontecer quinzenalmente. Por isso fiquem ligados e não esqueçam de deixar seu comentário sugerindo novos assuntos!

Índice

Quem disse que ser gordo é problema?

Em busca da aceitação do corpo, através do amor-próprio e do autoconhecimento

Você não está sozinha, eu estou junto com você e muitas outras pessoas! 

Para escrever esta coluna, antes precisei de muita preparação, isso porque esse tema é muito complicado para mim, afinal com o passar do tempo e de diversas dificuldades que passei, engordei mais de 25kg e minha preocupação perante a isso transformou a minha vida em um verdadeiro transtorno, onde as buscas por dietas eram incessantes, cobrança interna e externa chegavam a exalar os maus tratos que minha mente estava recebendo. É por isso que precisei encontrar pessoas que passam por isso, assim como eu, constantemente e precisam ser fortes a cada segundo de seus dias. 

É exatamente sobre isso que eu vou tratar na coluna de hoje, você está pronto? Então vamos juntos mergulhar neste mundo.

Gordofobia – O que acho sobre isso?

Admito que antes eu não sabia que existia um movimento contra a gordofobia e nem para que servia, afinal fui criada sempre acreditando que precisamos cumprir um papel para podermos nos encaixar em um padrão de beleza, dito de caso muito ilusório. Mas aí vem o questionamento: o que realmente é a beleza? Pensando nisso, podemos perceber que foi instalada uma verdade absoluta sobre todos os corpos, e hoje acredito que quem mais sofre com essas “tendências” monstruosas somos nós mulheres! Nós que muitas vezes somos cobradas para não possuirmos estrias, para ter um quadril perfeito, bunda e peitos grandes, e a barriga? Você já deve até saber, sem absolutamente nenhuma saliência!

Diariamente somos jorrados por meio da internet e televisão com modelos, apresentadores, artistas, cantores, que precisam se encaixar em algo para mostrar que são superiores, somente pelo fato de serem assim. E sabe de uma coisa? Isso cansa! Para as mulheres reais que são gordas chega a ser uma humilhação, e o principal que sabemos qual é o estereótipo imposto pela sociedade e consequentemente por nós mesmos, taxam de forma pejorativa a maneira de engordar, porque afinal, ser gorda, ou possuir estrias e celulites é questão de vergonha e o motivo principal para procurarmos ajuda constante com tratamentos de beleza e dietas super intensivos e muitas vezes invasivos. 

“Eu acho que estão me olhando!” – Situações constrangedoras

Para você que já passou por isso vai se identificar com algumas situações que eu vou citar aqui:

Transporte público

Se você já andou em transporte público é fato que o último banco a ser ocupado é o do seu lado, isso acontece tanto no ônibus quando também no metrô.  é engraçado mas dá impressão que estão todos te olhando ou avaliando se você não está roubando um pedaço do espaço do assento ao lado. Isso diversas vezes pode acontecer, algumas vezes são situações criadas em nossas cabeças, por conta de diversos traumas que já passamos, mas outras vezes podemos ver e sentir o olhar penetrado daqueles que tem preconceito ou fazem de tudo para te empurrar para mais perto da janela ou para fora do banco.  

E não é só isso, vamos falar sobre as catracas também, muitas pessoas relatam o medo de não conseguirem passar na catraca, isso porque o espaço é pequeno e apertado, além disso, muitas vezes precisamos enfrentar a grosseria dos motoristas que não liberam a porta traseira ou se recusam deixar descer pela frente.  

Praia

A praia é o maior dilema, sentimos que não pertencemos ao ambiente, que será uma chuva de olhares e além disso temos que enfrentar aquela velha dúvida, eu devo realmente colocar biquíni? A vontade é mesmo ir de manga longa e calça comprida para as pessoas não terem que olhar. 

Na realidade não precisamos disso, sabe o porque? Quem disse que as pessoas que são gordas não são bonitas? E qual é o problemas de elas usarem biquíni ou qualquer tipo de roupa? O que tem que realmente fazer sentido é como a pessoa em si vai se sentir, e aí o que vale é colocar todo o amor próprio e fazer com que a escolha do look seja algo motivacional, que a pessoa se sinta poderosa e única. 

Loja plus size

Sabe aquele momento que uma pessoa fala para você: “vamos passar no shopping que eu quero ver algumas roupas”, você logo já pensa! “Nossa! Vamos né? Mas não vai ter nada para mim lá”. É inacreditável até como algumas lojas plus size não possuem alguns tamanhos e que fazem com que a pessoa se sinta extremamente constrangida e chateada. Sem contar das lojas comuns do shopping, onde todas as pessoas magras vão comprar suas roupas, geralmente chegam até o número 46 ( que cá entre nós? Parece mais um número 42) e além do mais existem algumas lojas que fazem um micro espaço para uma linha plus size, com poucos tipos de roupas como se as pessoas gordas não tivessem opção de escolher, e realmente não tem né? Ou paga super caro em uma peça, ou andam sempre na mesma.  

Por conta disso alguns movimentos de pessoas gordas, fizeram com que existissem lojas que abrangesse esse público, aí as pessoas podem ir atrás. 

Academia

Chegou a hora que na minha opinião é a mais difícil, muitas vezes quando fui fazer meus exercícios me senti humilhada pelo fato das outras pessoas ficarem reparando, ou ainda quando comecei a suar muito e eu tinha impressão que os outros olhavam para mim e pensavam “como será que ela chegou neste estado?”. Na realidade todos esses pensamentos não são culpas nossas, mas sim de um ambiente em que a gente vive, onde ser gordo é como se fosse uma doença. 

Mas vamos criar uma ressalva aqui! Ser gordo não é sinônimo de não possuir saúde! Muitas pessoas magras enfrentar mais ou doenças iguais de pessoas gordas. Muitas vezes é relatado que um gordo faz exercício porque precisa emagrecer, exclui totalmente a nossa busca pelo bem-estar e alegria por aquilo que gostamos de fazer. 

Acredite! Se você não está feliz com o seu corpo e quer emagrecer, você tem todo o direito de buscar a melhor versão de si, mas lembre-se as mudanças que você deseja não vão acontecer de um dia para o outro, você precisa entender que todos possuem seu tempo, a perda de peso será consequência quando você põe o amor próprio em primeiro lugar e entende o seu corpo e toda a trajetória que ele viveu para estar onde está. 

“Eu preciso sair do armário!”

São situações muito complicadas né? Mas se admitir gorda é como uma saída do armário, é um absurdo para quem escuta, que não está nem aí para seus sentimentos e suas emoções. Te dá até mesmo um medo de você não conseguir mudar, se esse é o seu objetivo, mas na realidade o que é que temos sempre que ponderar e filtrar são os pensamentos desnecessários daqueles que realmente valem a pena.

Namorados(as)

Eu já ouvi diversas vezes em minha vida perguntas como “ como um homem vai gostar de você assim?” ou “ você consegue ter uma relação sexual ativa?” e cheguei até me deparar com perguntas de “você é jovem para estar desse tamanho, desse jeito não vai ter pessoa que queira. “ CALMA! Eu vim quebrar tudo isso da sua vida, não é assim que as coisas funcionam! O seu corpo não define a sua personalidade e muito menos o seu coração, e se ele definisse, por que não seria bonita? Ninguém tem o poder de te julgar pelo seu corpo, por aquilo que você veste, por mais que as pessoas façam isso sem pensar duas vezes, a vida e as relações amorosas vão muito além disso. 

Por isso, pare de se humilhar, e faça o que você quiser fazer, ame quem você quiser amar, porque assim como qualquer outra pessoa você tem o direito de ser livre e acima de tudo amada do jeitinho que você é!

Família Gordofóbica

Muitas pessoas sofrem muito preconceito tanto da família como também dos amigos e esse preconceito acontece indiretamente ou diretamente! Por mais que a pessoa diga que não se importa se a pessoa é gorda ou não, é engraçado como acontece diversos olhares para seu prato e neste momento parece que você tem um super poder de ler pensamentos e eles estão dizendo “nossa, mas ela já é gorda, vai comer tudo isso?”, por isso que as festas de família chegam a ser um desastre, é nesses ambientes que várias perguntas indiscretas acontecem. 

E tem mais, não sei se isso acontece só comigo mas parece que quando a pessoa te proíbe de comer algo, ou te olha estranho pela quantidade de coisas que você está comendo, é aí que dá uma vontade maior de comer! Parece que é uma sensação internalizada que você precisa provar que pode ser o que quiser. 

Mas calma! Eu não sou um guru em relações familiares, mas acredite já passei por diversas coisas e acredito ter propriedade suficiente sobre o que vou falar aqui! Eu Juliana, encontrei diversos jeitos de você lidar com isso, para mim funcionaram e talvez para você também poderá dar certo: 

  • Deixo te ensinar uma coisa, quem deve te classificar bonita ou feia é você mesmo! Você tem que se sentir bem, bonita e atraente, só você tem o poder de te julgar, isso porque você se conhece melhor que ninguém e deve saber mais do que nunca quais são seus padrões de beleza; 
  • Se você está tentando emagrecer e não está conseguindo, fique calmo é um passo de cada vez tá? Nada acontece de um dia para o outro e tudo é um grande processo, onde exige muita paciência e persistência. O importante é não desistir, pode ser que você consiga em meses ou demore anos. As pessoas da sua família não tem nada haver com isso, você tem o seu tempo e não merece ameaças ou palavras de humilhação!
  • Não dê ouvidos a comentários que só querem desmerecer sua autoestima, não é porque você é gorda que é menos do que qualquer outra pessoa, na realidade pelo contrário como já disse anteriormente a beleza padronizada não deveria existir, isso porque ninguém deveria tentar moldar o jeito em que as pessoas consideraram outras bonitas, por isso se você é uma gorda e feliz ou se você é magra e está lendo esse texto e ainda sim não se sente bem e gostaria de engordar! NÃO TEM PROBLEMA! Vamos combinar? Se você está sofrendo com isso, e não se acha bonita, se rodeie de pessoas que te amam, conheça festas e movimentos de empoderamento, se identifique com pessoas que passam o mesmo sentimento que você, assista canais de influenciadores e até mesmo busque ajuda psicológica! 
  • Imponha respeito, saiba falar que não está se sentindo bem com o comentário e que você pede no mínimo respeito. Mas se mesmo assim a pessoa continuar invasiva não exite em se retirar do ambiente, você não é obrigada a aguentar nenhum preconceito e existem pessoas que não possuem senso algum! 
  • Prometo que essa é a última dica, tenha empatia! Olhe para as pessoas e pense de que forma elas foram ensinadas para te julgarem assim. Além disso se elas te tratam desta forma você imagina a confusão de pensamentos que devem existir dentro da cabeça delas… como elas devem se cobrar! Então tenhamos paciência, por mais difícil e muitas vezes humilhante que seja, vamos olhar com olhos de compaixão. 

A saúde é sempre prioridade!

Esse tópico é muito importante, porque você precisa se cuidar, independente do seu peso, isto é, não deixe de passar no médico fazer exames necessários para ver seus hormônios, glicemia, entre outros. Não deixe de ir a um nutricionista digo isso não por questão do emagrecimento, mas para saber quais alimentos farão bem para o seu corpo e sua saúde, e além disso escolha um exercício físico que te dê prazer, nosso corpo é como uma máquina e precisa se movimentar para futuramente não “enferrujar. Começar a fazer exercício por obrigação é muito ruim, você precisa focar em seu bem-estar, algo que te traga harmonia. 

Emagrecer no final das contas poderá ser uma consequência de uma alimentação, exercício mas principalmente de cuidados médicos e do psicológico! Então não deixe de procurar uma terapia e cuidar do seu corpo. 

Lembre-se: por saúde! E nada mais! Por uma simples questão de saúde! Emagrecer é a consequência de tudo isso, se esse é seu objetivo!

Emagrecer não deve ser a meta, e tendo isso em mente, faça as coisas que te faz bem. Se em algum momento algo te tirar do caminho e você ganhar peso, não veja isso como culpa ou fracasso, é só uma fase, que pode ser superada e assim você terá novas oportunidades de retomar no momento que desejar.

O que a espiritualidade tem haver com isso?

A partir do momento em que você começa a se sentir mal, humilhando-se ou se cobrando excessivamente, sua cabeça vai trabalhar contra você, isso porque estará em constante pressão. Consequentemente você pode prejudicar o seu espiritual também, suas energias ficarão totalmente bagunçadas, sua imunidade baixará, você ficará mais irritado com facilidade, e pode até dar início a uma depressão espiritual. Claro, que as terapias holísticas não excluem os procedimentos médicos citados acima mas com elas podemos ter uma evolução ainda maior pelo caminho do autoconhecimento e consequentemente saber equilibrar todas as energias, nossas vontades e conquistar com mais facilidade o que desejamos.

Palavras Finais – Vale a Pena Ler!

Ame-se, acima de tudo e de todos! Tenha amor pelo seu corpo e por aquilo que você conquistou em sua vida. Precisamos nos libertar de nossas amarras e não ter mais o padrão incubado em nossos corpos! Vamos descartar a ideia de que não temos direito de ser metamorfoses em constante mudanças, porque nós temos! E precisamos sempre estar em busca do amor próprio e do autoconhecimento.

Ninguém neste mundo tem o poder de te conhecer melhor do que você mesmo! Esse corpo que tu habitas é um casa passageira, cuide agora e se ame porque ninguém fará isso por você!

Desde já ser de luz gratidão por tudo e por sua vida! Se você chegou a ler até aqui entre em nosso instagram e deixe sua pergunta que te darei a resposta com todo o meu coração! Vamos lutar juntos para que o nosso mundo interno seja a “casa” perfeita que amamos morar. 

Beijos, 

Juliana. 

Momento Cá Entre Nós – Quem disse que ser gordo é problema?
5 (100%) 15 vote[s]